Publicado em 19/11/2010 as 12:00am

Brasileiro é baleado em briga em estrada na FL

O americano Vahid McLaughlin, de 37 anos , atirou no brasileiro Itamar Silva, de 40 anos, e em seu sobrinho, Raphael Cardoso, que levava o tio para o aeroporto. Itamar foi hospitalizado e seu estado é grave, porém estável

 

Aqueles que patrulham as estradas do sul da Flórida dizem que o mau comportamento de motoristas está em ascensão. Conflitos levam por vezes a tiros , como aconteceu na Interstate 75 próximo à Miami Lakes na noite de terça-feira(16).  O americano Vahid McLaughlin, de 37 anos , atirou no brasileiro Itamar Silva, de 40 anos, e em seu sobrinho, Raphael Cardoso, que levava o tio para o aeroporto.

A raiva que tomou conta do americano , foi por conta de discussões na rodovia , no qual Vahid chamou tio e sobrinho para brigar, e acabou por disparar com sua pistola de calibre .40.  O brasileiro foi hospitalizado e está em condição estável, porém ainda graves. O americano foi preso e sofrerá acusação de homicídio.

Embora até agora o I-75 incidente seja atribuída a raiva na estrada, pelo longo tráfego,  alguém que viaja em Broward, Palm Beach ou condados de Miami-Dade pode compartilhar um conto de terror sobre um outro motorista que se comunicam na língua internacional de gestos ofensivos e ameaçadores - ou pior .


“ Você nunca sabe quem está no carro, ou porque ele está do lado de fora da pista, te xingando” disse uma testemunha ao jornal Sun Sentinel.  “Essa estrada é um lugar perigoso, muitas vezes alimentado com ódio” completa.

Em 2009, Samuel Ferguson, de 47 anos, também foi vítima da violência das estradas do estado. Ele foi morto à tiros durante discussão na Flórida Turnpike. O incidente ainda está sobre investigação e ainda não se tem notícia do assassino.  Felizmente para a gente, e infelizmente para os agressores que não conseguem controlar os seus temperamentos, o estado da Flórida vai tomar posição em exercer a lei, de forma que agressões com arma de fogo vão ser severamente punidos” afirma o tenente da patrulha da Highway, Alexander Annunziato, completando que casos de violência nas estradas da Flórida estão cada vez mais comuns desde que adentrou a instituição,  há 10 anos.

Fonte: (Da redação)