Publicado em 10/12/2010 as 12:00am

Governador de MA se reúne com mídia étnica

No 5º encontro promovido com a imprensa étnica do estado, o governador Deval Patrick afirmou que, caso os legisladores aprovem in-state tuition e a concessão de habilitação para indocumentados, eles assinará os projetos

Por Marcelo Zicker

No 5º encontro promovido com a imprensa étnica do estado,ocorrido nessa quarta – feira(08) na Universidade de Massachusetts em Boston,  o governador recém reeleito, Deval Patrick, mais uma vez tratou de assuntos pertinentes aos imigrantes do estado, e embora tenha ressaltado o seu apoio a medidas como in-state tuition e a concessão de carteira de motorista a indocumentados, ele afirmou que sem o aval no âmbito federal e dos legisladores estaduais, nada pode fazer.

 O tom do encontro, além de demonstrar o intuito de manter um vínculo cada vez mais forte com os imigrantes do estado, foi também de acionar para um discurso mais realista. “Tenho que dizer o que acontece de verdade, a realidade. Segundo a minha equipe de governo, eu não posso criar uma lei para conceder a carteira de motorista nem aprovar in-state tuition sem o apoio necessário” disse ele, respondendo uma indagação da diretora-executiva do Grupo Mulher Brasileira, Heloisa Maria Galvão.  “Governador, os dois assuntos que os ouvintes do nosso programa de radio ‘Estação Mulher’ nos pediram para trazer para o senhor, são carteira de motorista e acesso à universidade. O senhor já disse que é a favor mas não pode fazer isto sozinho, o que eu digo aos nossos ouvintes”? perguntou Heloísa. Ele porém, afirmou que assinará as leis caso ambos os projetos passem pelos votos dos legisladores.  “ A questão da carteira de motorista já me preocupa desde que ouvi de um policial que era preciso que tenhamos conhecimento de quem está dirigindo nas nossas estradas. Aquilo me conscientizou que motoristas que saibam das leis e das regras de trânsito contribuirão para que haja menos inconvenientes e acidentes nas nossas estradas. São benefícios bem consideráveis” completou, mostrando defesa ao projeto

A reunião foi a primeira exclusivamente com a mídia imigrante após a sua reeleição, e a quinta desde o primeiro mandato. Após responder questões relativas a outras comunidades imigrantes, como a haitiana e a koreana, Patrick anunciou e confirmou o nome de Roderick Ireland, como o primeiro afro-americano a exercer o mais alto cargo da Suprema Côrte do Estado.

Quando perguntado a opinar pelo polêmico projeto (ainda piloto) Secure Communities, a sinceridade e lucidez no discurso se manteve. “ Eu não tenho controle sobre esse programa, porque foi exigido e implantado pelo ICE e pelo governo federal. Se configura como uma boa maneira de identificar e selecionar aqueles imigrantes que estão cometendo crimes no país. Mas de forma nenhuma é um programa para condenar quem está indocumentado, só quem está agindo contra a lei” frisou. O programa exige que policiais da cidade de Boston fiquem responsáveis por verificar e encaminhar para o ICE, imigrantes que causarem algum delito.

Ele também ressaltou o apoio ao Dream Act. “Acreditem, eu sei a diferença entre ser legal e ilegal, e para esses jovens indocumentados, o único lugar que eles conhecem é a América. Eles se qualificam para a universidade, formam-se com excelentes notas, são aceitos nas melhores universidades, mas de repente são tratados de forma diferente do colega sentado ao lado”, disse Patrick. O projeto foi aprovado previamente na Câmara Federal na quarta-feira,  mas só será votado no Senado na próxima semana. Segundo o Governador, ele telefonou para o senador Scott Brown, o único voto contra da bancada de Massachusetts, pedindo apoio à iniciativa. 

 

 

Fonte: (Da redação)