Publicado em 22/12/2010 as 12:00am

Frustados, ativistas querem criar partido imigrante

A criação de um novo partido político, fundamentado na garantia e defesa dos direitos dos imigrantes, tem ressonado nos gabinetes de políticos pró-imigrantes e pode ser lançado em breve, segundo informações da CTIB ? Central dos Trabalhadores Imigrantes

 

Após a rejeição do Dream Act no senado federal e a notícia de que policiais estaduais vão atuar em parceria com o ICE em Massachusetts, ativistas em prol dos imigrantes acionam para a tomada de uma nova direção na defesa dos indocumentados.

A criação de um novo partido político, fundamentado na garantia e defesa dos direitos dos imigrantes, tem ressonado nos corredores dos gabinetes de políticos pró-imigrantes e pode ser lançado em breve, segundo informações da  CTIB – Central dos Trabalhadores Imigrantes Brasileiros. “ Essa proposta surgiu no gabinete do deputado Luis Gutierrez, e  a possibilidade de o partido sair do papel é grande, principalmente após a gradativa insatisfação do eleitor imigrante com as ações dos partidos majoritários, republicano e democrata, em favor dos mesmos” afirma Márcio Porto, presidente da CTIB.  

Segundo Márcio, já existem conexões em todo o país, e várias organizações pró-imigrantes estão envolvidas na construção do partido. “ São cerca de 20 milhões de eleitores que um dia passaram na pele o que seus compatriotas estão passando.  Podemos fazer a diferença e agora vamos nos impor para buscar mais respeito por nossos companheiros” completa o presidente da entidade, que salienta que outro membro da CTIB, Sidney Pires, está em contato direto com o deputado Luis Gutierrez (IL-D)para informar a comunidade brasileira acerca do projeto.

Para a cientista social e ativista em prol dos imigrantes, Cláudia Tamsky, a idéia veio num momento propício. “ É importante para o imigrante ter essa terceira opção de partido, sem a necessidade de depositar todas as suas esperanças nos republicanos ou nos democratas, que já demonstraram estar brincando com a vida de milhões de pessoas, principalmente após essa reprovação do Dream Act” afirma Cláudia. “ Foi sem dúvida a gota d’água. Temos que parar de ser objeto de um jogo, de tentar culpar os republicanos ou democratas pela derrota de medidas a favor dos imigrantes e o contínuo crescimento de medidas repressivas. Temos de criar nossa própria força política nesse país, que represente a mudança”completa.

Procurado pela nossa equipe de reportagem, o deputado Luis Gutierrez não foi encontrado para comentar o fato até o fechamento dessa edição. Com a divulgação de que os 5 votos restantes que faltaram para a aprovação do Dream Act foram de senadores democratas, a desilusão com o partido ascende entre ativistas. “ Sou vinculada ao partido democrata, e tenho revisto minha posição com relação a eles. Se realmente o partido latino surgir, não vou pensar duas vezes em apoiá-los” confidencia Cláudia.

Fonte: (Da redação)