Publicado em 2/01/2011 as 12:00am

Brasileiro é acusado de tentar matar namorada em MA

Weslei Borges é acusado de agarrar a sua namorada pelo pescoço e tentar estrangulá-la na tarde de domingo (30) durante uma briga do casal

Um brasileiro é acusado de tentar assassinar a sua namorada no domingo (30), durante uma briga no apartamento do casal, situado na Worcester Street, em Framingham - MA.

Weslei Borges e sua namorada, entraram em discussão por volta das 5 da tarde e, segundo dados da polícia, o brasileiro teria agarrado a vítima pelo pescoço, na tentativa de estrangulá-la. Além de responder pelo crime de tentativa de assassinato, Weslei também responderá por crime de agressão.

A advogada de defesa do brasileiro pediu ao juiz para arquivar o caso, justificando que a acusação de tentativa de assassinato é infundada, uma vez que o brasileiro ‘apenas segurou o pescoço da vitima, com o objetivo de intimidá-la’. “No meu entender, apenas colocar as mãos no pescoço de alguém e realizar movimentos de intimidação não se configura como tentativa de assassinato” afirmou a advogada Bridget Bradley.

Já para a promotora Julia Andrus, o episódio foi mais que apenas apertar o pescoço da vítima. “ Mesmo que ela não tenha perdido a consciência durante o ataque, ela ficou com a visão embaçada, o que revela que a agressão quase a estrangulou” argumentou. A briga aconteceu na frente do filho de 3 anos da vítima, que assistiu a mãe ser agredida. A promotora pediu ao juiz do caso para estipular uma fiança de $1.000 para Weslei, pedido acatado pelo juiz Douglas Stoddart.

Durante o seu testemunho de defesa, o acusado afirmou que quem iniciou as agressões foi a própria namorada, frustrada com a tentativa dele de tentar terminar o relacionamento. Se dizendo vítima do caso, Weslei negou todas as acusações e pediu para ser liberado sem fiança. Stoddart negou o pedido afirmando que ele não poderia arquivar o caso sem uma apelação por escrito, concedendo mais 7 dias para a promotora rever e argumentar sobre o pedido.

Caso pague a fiança, o brasileiro pode ser transferido para custódia do Immigration and Customs Enforcement (ICE), por ele ser indocumentado no país. Ele voltará à Côrte no dia 28 de Fevereiro, para um audiência prévia.

Fonte: (Da redação)