Publicado em 4/01/2011 as 12:00am

Cresce participação Imigrante nos Sindicatos

Sindicato é coisa séria e protege os direitos dos seus membros mas o índice de filiação ainda está bem abaixo do que poderia ser.

Sindicato é coisa séria e protege os direitos dos seus membros mas o índice de filiação ainda está bem abaixo do que poderia ser.  A afirmação é do organizador e ativista de direitos trabalhistas Daniel Brasil Becker e foi feita no programa Estação Mulher desta terça-feira, 1º de fevereiro.

Nem a neve nem o tráfico engarrafado impediram o programa do Grupo Mulher de ir ao ar, embora com atraso e alguns contratempos: como em seriados dramatizados de televisão, a jornalista Helen Sinzher, uma das apresentadoras, teve de correr e até pular por cima de montes de neve para conseguir chegar nos estúdios da WJDA 1300 AM. “Fiquei sem fôlego, mas cheguei!”, confessou Helen aos ouvintes que ficaram sintonizados apesar do atraso de alguns minutos.

O brasileiro Rodrigo, por exemplo, ligou para dar testemunho da sua experiência de sindicalista. Ele trabalha em pintura e disse que o fato de participar de um Sindicato facilita seu acesso a treinamento profissional e a benefícios trabalhistas, os quais provavelmente não teria como negociar sozinho.

Daniel, que trabalha para o Seiu615, um sindicato dos trabalhadores de limpeza, é responsável por organizar os faxineiros e as faxineiras das universidades. Ele contou que há alguns anos, o salário-hora era $8 mas graças à intervenção do seu Sindicato, o preço da hora trabalhada praticamente dobrou.

Mas nem tudo são rosas, reconheceu Daniel, acrescentando que as últimas pesquisas mostram que apenas 6.9% dos americanos fazem parte de um Sindicato. “A boa notícia é que a participação do trabalhador imigrante está aumentando bastante, na verdade, é majoritária”.

O programa Estação Mulher vai ao ar toda terça-feira, das 15 às 16 horas, pela WJDA 1300 AM e é parcialmente pago com uma verba do Instituto de Redução de Tóxicos (TURI), da Universidade de Massachusetts em Lowell.

A idéia do Estação Mulher e do seu segmento “Verde em Questão”, diz Helen, é levantar assuntos de interesse da comunidade, como saúde da mulher, imigração, direitos dos imigrantes e direitos trabalhistas, entre muitos outros.

“Nós queremos que o programa seja feito pelos ouvintes e para os ouvintes, então esperamos que contribuam ativamente ligando e nos dizendo que temas querem discutir no ar”.


Para participar ao vivo, ligue para 617-884-1388 durante o programa e para dar sugestões mande email para estacaomulher@verdeamarelo.org ou telefone para 617-787-0557 ramais 15 ou 14.

 

Fonte: (Da redação)

Top News