Publicado em 7/01/2011 as 12:00am

Casal brasileiro trava batalha contra doenças degenerativas

Câncer, Diabetes, Esclerodermia, e infecções hospitalares surgiram na vida dos mineiros Jussilei de Souza e Maria Aparecida de Souza, e mudaram para sempre as suas trajetórias nos EUA

 

A alta carga de trabalho, stress, inadaptação à cultura e  má alimentação são realidades constantes na vida de muitos imigrantes brasileiros nos EUA.  Também são fatores preponderantes ao deixá-los suscetíveis a doenças diversas durante a sua trajetória no país.  É o triste caso de um casal mineiro que reside em Everett – MA.

Jussilei de Souza e Maria Aparecida de Souza, ambos com 38 anos, viram suas vidas mudarem completamente em 2010, após a descoberta de graves doenças.  “ Em outubro do ano passado, eu fui no médico após sentir que tinha algo estranho com a pele de do meu braço. Descobri ser vítima de Esclerodermia, que é uma doença crônica rara, caracterizada pelo depósito excessivo de colágeno  na pele ou outros órgãos. Até aí tudo bem, porque era uma doença tratável” relata o mineiro, que assim como a esposa,  é natural de Engenheiro Caldas.  “ Foi então que descobri também que estava com Mieloma múltiplo, que é um tipo de câncer em células no meu sangue, e que afeta principalmente os ossos. Desde então, estou fazendo quimioterapia” completa Jussilei,  que é eletricista e está desempregado por conta do tratamento. “ Estou muito fraco, a quimioterapia é muito forte, te deixa bastante fragilizado” afirma.

No mesmo período o mineiro teve outra triste notícia. Sua esposa, Maria Aparecida, teve complicações numa operação de apendicite, e desenvolveu infecções graves, que se complicaram por conta de sua diabetes. “ Ela está melhor mas muito abalada, principalmente emocionalmente. Ela nunca gostou de morar aqui, sempre falava de ir embora, e eu sempre quis ficar mais alguns anos, terminar o que havíamos proposto. Parece que essa série de doenças mexeu com ela pra sempre” desabafa o mineiro, que está há  5 anos no país. Segundo os médicos que cuidam de seu caso, o brasileiro tem 70% de chance de se curar do câncer e já existe tratamento para sua doença de pele. Já sua esposa, está em fase final de recuperação. “ Estou otimista que vamos superar tudo isso. Infelizmente será o momento de ir embora, assim que esse pesadelo acabar” revela Jussinei.

Como a maioria dos imigrantes, o casal trabalhava duro para terminar a construção de uma casa no Brasil, bem como voltar com algum dinheiro. “ Eu planejava ficar mais 2 anos, mas depois de tudo que aconteceu, vamos voltar imediatamente após meu tratamento. Nossa história aqui nesse país não teve o final que gostaríamos mas é assim que Deus planejou, então vamos seguir nossa vida” revela o mineiro, que tem recebido ajuda da igreja católica que frequenta e de eventos beneficentes organizados por amigos, para custear seu aluguel e suas despesas básicas. “ Sem eles nos ajudando , não sei o que seria da gente” diz.

Para aqueles que querem prestar solidariedade ao casal ou oferecer alguma ajuda, Jussilei disponibiliza seu telefone para contato. ( 617) 710 – 4070.

Fonte: (Da redação)

Top News