Publicado em 21/01/2011 as 12:00am

Projeto visa punir tráfico humano em Massachusetts

O estado é, atualmente, um dos cinco estados sem leis para punir o tráfico de pessoas

A Procuradora-Geral do Estado, Martha Coakley, e uma coalização formada por parlamentares, policiais, advogados e o Judiciário da Câmara, apresentarão um projeto de lei que tem como objetivo penalizar o tráfico humano em Massachusetts. Atualmente, este é um dos cinco estados que não possuem leis para penalizar este tipo de crime.

O tráfico de pessoas é considerado um dos crimes que mais cresceu em todo o mundo e um dos mais rentáveis. Algumas pesquisas estimam que cerca de 27  milhões de pessoas são vítimas deste crime anualmente, o que movimenta mais de $32 milhões.

Martha Coakley comenta que este projeto é um passo importante na luta contra o contrabando de pessoas e um meio de proporcionar melhor segurança à comunidade. Durante um comunicado, ela afirmou que o tráfico de pessoas é muito comum nos estados unidos e é o principal propulsor dos problemas imigratórios do país.

Este projeto cria, também, uma força tarefa que terá como objetivo o combate ao tráfico de pessoas, além de impor penas mais severas aos condenados por contrabando humano.

O projeto conta com apoio dos deputados estaduais David Linsky (Democrata por Natick), Tom Sannicandro (Democrata por Ashland) e Thomas Conroy (Democrata por Wayland),além do procurador do condado de Middlesex, Gerry Leone, e os chefes de polícia Mark Leahy (Northborough) e Terrence Cunningham (Wellesley).

Martha salienta que Massachusetts precisa de uma estratégia abrangente no combate ao tráfico. “As pessoas que exploram o tráfico humano devem receber penas mais severas e a fiscalização a este tipo de crime deve aumentar”, fala finalizando que considera o contrabando de pessoas, “um crime hediondo”.

Fonte: (Da redação)