Publicado em 31/01/2011 as 12:00am

Boston adere a novo programa anti-imigrante

Uma empresa de sistemas de alarmes de incêndio de Boston se tornou, na última semana, a primeira empresa de Massachusetts a implementar um programa de verificação de legalidade migratória na contratação de funcionários.

 

Uma empresa de sistemas de alarmes de incêndio de Boston se tornou, na última semana, a primeira empresa de Massachusetts a implementar um programa de verificação de legalidade migratória na contratação de funcionários.

O programa IMAGE, ou ICE Mutual Agreement between Government and Employers, é uma iniciativa voluntária de empresas em parceria com agências federais de segurança e o U.S. Immigration and Customs Enforcement(ICE). Bruce Foucart, agente especial do Homeland Security Investigations em Boston, e Kathleen Guinee, proprietária do Aetna Fire Alarm Service Company Inc, estão agendados para assinar o acordo na próxima quarta – feira, dia 2.

O ICE afirma que o programa vai ajudar a empresa a fortalecer as suas práticas de contratação, detectando o uso de identidades falsas e combatendo a contratação de indocumentados. Especializada em fazer a instalação de sistemas de alarmes de incêndio em empresas de Boston, a Aetna Fire Alarm atualmente conta com 16 funcionários.

Segundo informações do site do ICE, as empresas que aderirem ao programa voluntário, contarão com um treinamento de agências federais para adotar novos modelos de contratação e na instalação de outro programa  igualmente polêmico, o E-Verify, que  funciona como um banco de dados que reconhece a autenticidade de documentos e revela a situação migratória dos aplicantes.

Entre os estados que adotaram o E-Verify como obrigatório em todas as suas empresas, estão Arizona, Missouri, South Carolina e Utah. No resto do país há ainda há restrições de obrigatoriedade em quase todos estados, limitando a aplicação do programa para agências públicas, locais e estaduais. Massachusetts agora dá o primeiro passo na introdução ao programa, utilizando o IMAGE como ponto de partida para uma expansão em larga escala.

Rhode Island  se desvinculará de programa anti-imigrante

O debate sobre a imigração indocumentada em Rhode Island sempre chamou a atenção da mídia, principal pelas duras medidas tomadas pela administração do antigo governador,  o republicano Don Carcieri, que assinou um decreto obrigando funcionários do estado a identificar os imigrantes ilegais para possível deportação. Seria também exigência no estado que empregadores e agências verificassem o status migratório dos empregados, utilizando o programa E-Verify. Recém-eleito para o posto que um dia foi de Carcieri, o candidato independente Lincoln Chafee, afirmou no ato de sua posse, que  realizaria uma promessa de campanha : cancelar as medidas anti-imigrantes, incluindo o E-Verify,  e estabelecer uma nova relação com os indocumentados do estado.

 

Fonte: (Da redação)