Publicado em 21/02/2011 as 12:00am

30% dos imigrantes mortos nas estradas de MA são indocumentados

Um relatório da National Highway Traffic Safety Administration reuniu informações de 2000 a 2009,

 

Segundo um relatório da National Highway Traffic Safety Administration, que reuniu informações de 2000 a 2009, aproximadamente 30% dos imigrantes que faleceram vítimas de acidentes de trânsito em Massachusetts, não tinham carteira de motorista ou identificação válida.

A maior porcentagem de vítimas indocumentadas foi encontrada no estado do Alabama, onde 76% dos estrangeiros que faleceram em acidentes automobilísticos, não tinham a habilitação válida do estado. O menor percentual foi encontrado na Virgínia, onde somente 8% não eram documentados.  No Alaska não foram encontrados registros suficientes para computar uma porcentagem na pesquisa.

Em estados com grande contingente de indocumentados, como Arizona, Califórnia, Flórida, e New Jersey, a média se assemelha aos dados encontrados em Massachusetts, com porcentagens entre 30 e 40% de mortes entre aqueles que não possuíam habilitação.

Tendo como foco de estudo a cidade Gwinnett, na Geórgia, o estudo apontou que 47% dos imigrantes da cidade são latinos. Os latinos representam 93% dos indocumentados presos na cidade, que em quase metade dos casos ,foram detidos por crimes relativos à condução de um veículo automotivo sob influência de álcool ou drogas.  

O estudo não traz estatísticas precisas de outras informações como nacionalidades e circunstâncias dos acidentes, mas revela que em âmbito nacional, de todas as vítimas que não eram  documentadas, 35% eram latinos, 25% negros, 12% brancos e 13% asiáticos.

Fonte: (Da redação)