Publicado em 28/03/2011 as 12:00am

Deputado afirma que indocumentados deveriam ser 'metralhados como porcos'

O deputado Virgil Peck ( R-KS) tentou se desculpar afirmando que a declaração seria 'apenas uma brincadeira'.

Uma polêmica declaração de um deputado do estado do Kansas, repercutiu com muita revolta e protestos na comunidade imigrante do país. O republicano Virgil Peck  teria dito que ‘os indocumentados deveriam ser metralhados por helicópteros bem como se fossem porcos selvagens’.

A declaração motivou um abaixo-assinado que já reuniu 54 mil assinaturas pedindo a cassação do mandato do deputado.  Peck fez o comentário durante uma conferência sobre o problema do grande número de porcos selvagens que assolam o estado. Quando alguém sugeriu a utilização de helicópteros para identificar e atirar nos porcos, ele fez uma comparação do caso com a imigração. “Se atirar nesses animais resolvesse, talvez essa seria a solução para o problema da imigração ilegal no país” afirmou ele. Após perceber a gafe, ele tentou apaziguar a situação, pedindo desculpas e afirmando que teria sido apenas uma brincadeira.

A petição pedindo a cassação do deputado se encontra no site www.presente.org e tem movimentado toda a classe pró-imigrante do país, pedindo a punição do legislador. O governador do Kansas, teria afirmado que a declaração do deputado teria sido ‘completamente inapropriada’, mas não pediu uma punição ao republicano.

Um dos organizadores da petição, o ativista Joaquin Guerra, afirma no site que ele espera que os políticos utilizem as declarações de Peck para repensarem a questão da imigração e condenar atos de ódio contra os imigrantes. “Se você escutar a declaração, ele foi enfático sobre o que disse, não há nenhum sinal de que estava brincando. Ele apenas mostrou o quão longe políticos podem chegar falando sobre Imigração” afirmou Joaquim para a agência de notícias, Associated Press.

O episódio esquentou ainda mais a discussão do tema no estado, que está prestes a votar uma lei similar à SB1070 do Arizona. O deputado republicano é conhecido por seu ferrenho posicionamento anti-imigrante, e ajudou a rejeitar uma medida que concederia in-state tuition para jovens indocumentados no Kansas. Quase 11% dos entrevistados pelo Censo 2010, se identificaram como latinos.

Emira Palacios, uma moradora do estado, que emigrou para os Estados Unidos ilegalmente há 25 anos, é agora cidadã norte-americana, e afirma que a ‘piada’ do deputado foi ofensiva a todos os imigrantes latinos, sejam legais ou ilegais. Ela trabalha para um grupo de apoio ao imigrante, e ajudou na divulgação da petição. “ Eu sinto que o meio político não está vendo a gravidade desse caso. Esse tipo de comentário divide a nossa comunidade e estigmatiza os imigrantes. Se eles não criticam esse comentário, quer dizer que eles concordam com o que o deputado disse?” disse ela. A ativista afirma que vai continuar pressionando para ver o deputado cassado. “ Chamar as pessoas de porcos e dizer que eles deveriam ser baleados são elementos desumanos da sociedade e isso é errado. Ele atingiu um segmento da nossa sociedade no jeito mais baixo possível, e ele agora terá que sair de seu cargo, ponto final” sentencia Palacios.

Fonte: (da redação)