Publicado em 6/04/2011 as 12:00am

Radialista anti-imigrante é suspenso novamente

Suspenso na quarta ? feira(30), Jay Severin disse que teria contratado 'as mais atrativas mulheres e feito sexo com quase todas elas durante 20 anos' durante discussão sobre assédio sexual

O radialista Jay Severin, o polêmico apresentador de um talk show na rádio WTKK-FM, foi suspenso novamente de seu programa, na semana passada. Conhecido por sua espontaneidade e linguajar peculiarmente agressivo, Severin foi retirado do ar após várias reclamações de ouvintes acerca de seus comentários envolvendo uma discussão sobre assédio sexual no ambiente de trabalho.

Um dos maiores salários das rádios de Boston, Severin é reincidente em suspensões. Em 2009, ele foi suspenso por ter chamado os mexicanos de "criminosos", "primitivos", "sanguessugas" e de ter afirmado no ar que as mulheres mexicanas são bigodudas e portadoras de doenças venéreas. Ele também disse que os Estados Unidos são o "imã para pessoas primitivas do mundo inteiro", completando que os quartos de emergência de hospitais americanos têm sido usados como hotéis de luxo e condomínios por mexicanos.

Seus comentários deram geraram uma onda de protestos, liderada por organizações diversas, incluindo a Coalizão para a Causa dos Imigrantes e dos Refugiados de Massachusetts. Alguns patrocinadores do programa retiraram seus anúncios do ar e não querem ver seus nomes associados ao de Jay. Meses depois, ele voltou ao ar,  após um pedido de desculpas feito pelo próprio âncora.

Dessa vez,  a assessoria da rádio WTKK-FM, afirma que suspendeu o apresentador ‘indefinidamente’, até que as reclamações sejam analisadas. Severin teria sugerido que teria cometido assédio sexual há alguns anos.  Conservador e de opiniões radicais, ele constantemente critica autoridades do governo federal, sempre usando uma linguagem ofensiva e discriminatória.

Suspenso na quarta – feira(30), ele teria dito que teria contratado ‘as mais atrativas mulheres e feito sexo com quase todas elas durante 20 anos’. “ Eu dormi com quase toda jovem que contratei para ser estagiária ou funcionária da minha empresa” teria dito ele, segundo informações do jornal Boston Herald. “ Esse não foi o motivo pelo qual foram contratadas, para certamente influenciou. Eu não me acho um monstro por causa disso. Eu apenas fui um jovem que era o chefe daquelas garotas” tentou se justificar.

Fonte: (da redação)