Publicado em 8/04/2011 as 12:00am

Dia do Imigrante reúne centenas de pessoas em Boston/MA

Em sua 15° edição, e com o tema 'Building Power Together', o encontro reuniu centenas de imigrantes que clamaram por um melhor tratamento às comunidades estrangeiras do estado

Aconteceu nessa quarta- feira(06), a 15° edição do Dia do Imigrante na State House de Boston – MA. Sob o tema de ‘Building Power Together’, o encontro reuniu centenas de imigrantes de todas as partes do mundo, que lotaram o local se manifestando em favor de  um melhor tratamento às comunidades estrangeiras do estado.  

Também estiveram presentes ao encontro, entidades pró-imigrantes como a Massachusetts Immigrant and Refugee Advocacy Coalition – MIRA e a Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers – MAPS. Após discursos de ativistas, que incluíram a participação da senadora estadual Sonia Chang-Diaz, manifestantes foram encorajados a visitar os gabinetes de alguns deputados, principalmente aqueles responsáveis pelas cidades que abrigam grande populações imigrantes, afim de demonstrar sua insatisfação e explicar sobre projetos de inclusão social.

Um dos gabinetes visitados foi o do deputado democrata Kevin G Honan, que representa as cidades de Brighton e Allston. Ele escutou de  ativistas do Grupo Mulher Brasileira e de manifestantes, sobre as preocupações da assinatura de expansão do Secure Communities, e do risco que o projeto representa à relação de confiança entre brasileiros e os departamentos de polícia das cidades.

Desde a primeira edição, em 1996, imigrantes tem conquistado forte influência política, incluindo a aprovação de um projeto de aulas para o teste de cidadania, a utilização de intérprete para os hospitais e a criação do programa RISE, para o combate da violência doméstica. Ao mesmo tempo, os imigrantes tem lutado contra manifestações anti-imigrantes no meio político, que tem aprovado medidas potencialmente discriminatórias contra os imigrantes através de agências estaduais de segurança. Após muito trabalho e luta dos imigrantes e seus aliados, as piores emendas foram derrotadas, e o programa Secure Communities ainda não foi assinado, criando-se um ambiente de indecisão, mas demonstrando a força política dos imigrantes. “ Venho todo os anos, e nunca vi tanta gente como nessa edição. A participação foi bem maior que nos anos anteriores” afirmou o corredor sênior, Selcino de Oliveira, de 65 anos. A participação da comunidade brasileira porém, foi aquém do esperado. “Eu esperava encontrar mais brasileiros presentes à esse ato cívico. Nem mesmo alguns que se dizem ativistas em favor dos imigrantes, estiveram presentes” desabafou o ativista político ‘Toninho do PT’.

A participação recorde também se deve em parte à recente divulgação do Census, que apontou um crescimento da população imigrante. Entre os tópicos cobrados entre alguns dos ativistas que estiveram presentes, estavam a criação de um  fundo para financiamento de aulas de inglês, um plano de saúde para imigrantes, e a expansão do projeto RISE. 

Fonte: (da redação)