Publicado em 22/04/2011 as 12:00am

Brasileiro é preso por tráfico de drogas na Flórida

O brasileiro Rafael Pires Ribeiro, de 24 anos, portava grandes quantidades de Oxycodone, além de uma droga de prescrição controlada. Ele residiu em Somerville - MA por 3 anos, antes de se mudar para a Flórida

Foi preso no dia 18 de Abril, em Pompano Beach – FL, o brasileiro Rafael Pires Ribeiro, de 24 anos, portando grandes quantidades da droga Oxycodone ( entre 14 e 28 gramas), além de uma droga de prescrição controlada. Vivendo na Flórida desde 2009, Rafael viveu por 3 anos em Somerville – MA, onde residia com parentes e amigos.

Nascido no Rio de Janeiro –RJ, mas criado na cidade de Coronel Fabriciano – MG, Rafael conta com muitos familiares residindo na Flórida e Massachusetts, e resolveu tentar a sorte no país há 5 anos, com ajuda de seu pai, numa travessia pelo México. “Ele chegou muito jovem ao país, e logo começou a se relacionar com pessoas que eram usuários de drogas. Rafael fazia muito uso de Cocaína e maconha, mas não achava que ele poderia ir além de um usuário. Fiquei surpreso quando soube que ele também estava vendendo droga” afirma um amigo da família, que prefere não se identificar. “ Desde que ele mudou para a Flórida, ele começou a atuar na área de Miami e a gente ficava sabendo do estilo de vida de ostentação que ele adotou por lá. O dinheiro que ele fazia com a droga mudou ele, que sempre foi uma boa pessoa” completa a fonte, que também reside em Somerville, e tinha uma boa relação com o brasileiro.

Nos últimos meses, Rafael teria deixado a Flórida por temer por sua segurança, e se mudado para Pompano Beach, onde começou a atuar no tráfico de drogas. “Ele teve problemas com outros traficantes da região de Miami, e resolveu mudar de rota. Além disso, ele já era procurado pelo ICE, por ter faltado à uma audiência de Imigração. O caminho dele estava se fechando, e eu realmente não me surpreendi quando soube da prisão do Rafael” afirma a testemunha. “ Ele trabalhava com construção, mas a cada dia, se dedicava mais ao tráfico. Com a morte de sua mãe, no ano passado, o choque pela episódio o jogou ainda mais no mundo do crime e do tráfico” completa a testemunha, que reconhece que a morte da mãe de Rafael, nunca foi superada pelo jovem. “ Ele começou a ficar mais ausente, a fazer poucos contatos com a família em Massachusetts, foi um trauma que ele não se recuperou até hoje, principalmente porque a sua mãe se encontrava no Brasil à época de sua morte. Ele nunca se perdoou por não ter comparecido ao enterro dela”

Após ser julgado pela Côrte pelas acusações de tráfico de drogas e posse de medicamento controlado, o brasileiro será colocado sob custódia da U.S. Immigration and Customs Enforcement – ICE, para o procedimento de deportação. Ele porém, poderá ter que responder pelo crime no país. A sua fiança foi estipulada em $251 mil dólares.

Fonte: (da redação)