Publicado em 2/05/2011 as 12:00am

Obama promete lutar por reforma migratória

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu na sexta-feira(29), diante de mais de 3.000 alunos do Miami Dade College na Flórida, que seguirá trabalhando para aprovar uma ampla reforma migratória e o projeto "Dream Act", que permitiria a legal

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu na sexta-feira(29), diante de mais de 3.000 alunos do Miami Dade College na Flórida, que seguirá trabalhando para aprovar uma ampla reforma migratória e o  projeto "Dream Act", que permitiria a legalização de estudantes imigrantes ilegais.

Em cerimônia de graduação, Obama afirmou que acredita 'veementemente que devemos consertar o nosso obsoleto sistema migratório'. Ele foi amplamente aplaudido pelos estudantes, oriundos de 60 diferentes países.

O presidente americano reafirmou mais uma vez seu apoio ao 'Dream Act', que permitiria a legalização de estudantes imigrantes indocumentados que se inscreverem nas Forças Armadas ou que completarem pelo menos dois anos de estudos universitários, e que estão no país pelo menos desde os 15 anos de idade. 'Não faz sentido expulsar jovens com talento do nosso país. Eles cresceram como americanos. Prometem jurar lealdade a nossa bandeira e tentam servir em nossas Forças Armadas ou obter um título universitário como forma de contribuir para o nosso futuro. Nós apreciamos sua ajuda', afirmou Obama.

O presidente indicou que recentemente alguns estudantes admitiram publicamente que estão no país ilegalmente.  'Alguns foram trazidos aqui quando eram pequenos e descobriram a verdade de serem indocumentados quando já eram adultos', disse.

Enquanto Obama discursava, do lado de fora do Campus dezenas de estudantes, muitos deles indocumentados, pediam ao presidente, com cartazes nas mãos, que diminuísse as deportações de  jovens que poderiam se beneficiar do 'Dream Act'. Dentro da sala de aula, no entanto, o líder americano ressaltou que não pode agir sem o apoio do Congresso.

Em 2008, Obama prometeu ao eleitorado latino uma reforma migratória em até 100 dias de seu governo,  que permitisse a legalização dos imigrantes e aumentasse a segurança na fronteira, entre outras questões. No entanto, o descumprimento dessa promessa lhe valeu fortes críticas de líderes da comunidade imigrante --que denunciam o aumento nas deportações-- e de líderes democratas no Congresso.

Obama participou da cerimônia de graduação após visitar o Alabama, o estado americano mais afetado pelas tempestades e tornados dos últimos dias.

Fonte: (da redação)