Publicado em 6/05/2011 as 12:00am

Xerife anti-imigrante é punido por violar a constituição

Conhecido por seu ativismo anti-imigrante, o xerife Joe Arpaio foi condenado por prender dois imigrantes legais no país 'por aparentar serem indocumentados'

O xerife do Condado de Maricopa, Joe Arpaio, conhecido por seu ativismo anti-imigrante, foi condenado na última semana pela Côrte Federal, por violar os direitos constitucionais de um imigrante mexicano em 2009.

A vítima, Julian Mora, que possui o Green Card há mais de 30 anos no país, foi preso com o filho, cidadão americano, utilizando como base a na polêmica Lei SB 1070 conhecida como Lei do Arizona, que apesar de não estar em vigor, foi a premissa utilizada por Arpaio para realizar a detenção.

Segundo a decisão do juiz federal, o xerife agiu de má fé, e de maneira anticonstitucional. Ele determinou que o detetive fosse responsabilizado. "O magistrado disse que a detenção dos acusados violou a 4ª Emenda da Constituição’, afirmou Alessandra Soler Meetze, diretora da União das Liberdades Civis Americanas- ACLU, que realizou a ação. Segundo a sentença do juiz, o mexicano e seu filho foram presos sem motivo plausível, e apenas porque estavam passando perto de uma blitz organizada pelo xerife, exatamente para prender indocumentados em uma obra. Segundo testemunho dos dois, eles tentaram convencer o xerife por mais de três horas, que eram legais no país.

Arpaio ainda deve comparecer à Côrte mais uma vez, dessa vez enfrentando uma acusação criminal por ter violado os direitos civis de um residente legal apenas por causa da cor, feição e sotaque, caracterizando discriminação racial. Se condenado, poderá ter que arcar com uma compensação financeira aos danos morais devidos a Mora e ao filho.

"O xerife terá que mudar os seus hábitos. Não se passar por cima dos direitos constitucionais dos indivíduos", acrescentou Meetze. Nos últimos dois anos, o xerife tem ganhando as manchetes do país, por conta dos seus posicionamentos anti-imigrantes. Ele se envolveu em uma polêmica em 2009, quando promoveu diversas batidas em Phoenix, onde foram presas um total de 74 pessoas, sendo 25 indocumentados. Dez dos imigrantes foram soltos imediatamente, porque não haviam cometido nenhuma infração ou crime, o que fez o xerife se voltar contra o Homeland Security e iniciar sua guerra contra os imigrantes.

Fonte: (da redação)