Publicado em 20/05/2011 as 12:00am

Ladrões de cabelo agem roubando brasileiros em Newark/NJ

Uma moda que está pegando entre os ladrões nos EUA é o roubo de cabelo humano, uma violência que envolve um material aparentemente em abundância no mundo todo: cabelo humano

Uma moda que está pegando entre os ladrões nos EUA é o roubo de cabelo humano, uma violência que envolve um material aparentemente em abundância no mundo todo: cabelo humano. Nos últimos dois meses os  ladrões têm invadido os salões de beleza em busca de cabelo humano, inclusive  não hesitam em usar armas de fogo para matar quem ofereça resistência. No estado do Michigan ladrões mataram  um fornecedor de um salão de beleza e em todo o país têm realizado assaltos arrecandando com isso dezenas de milhares de dólares a cada assalto. "Eu ouvi falar desses roubos através  de algumas empresas fornecedoras e diferentes clientes que já foram vítimas dos ladrões", disse Lisa Amosu, dona do Salão Trendy Place. "Quem faz isso sabe exatamente o que quer. Eles nem sequer se preocupam com o cabelo sintético. Após o roubo, o cabelo é  vendido na rua ou na internet em sites como eBay e para donos de lojas segundo a polícia”.

O tipo de cabelo mais caro  e em maior demanda por ladrões e clientes  é o cabelo “Remy”, que diferentemente da maioria das outras variedades é vendido com a sua camada mais externa da cutícula intacta. Isso permite que ele pareça mais natural e dura mais tempo sem embaraçar. Remy é um tipo de cabelo igual ao das mulheres indianas. As extensões dessa qualidade de cabelo pode custar até  $ 200 dólares por pacote e uma pessoa comum precisa de pelo menos dois pacotes para montar uma extensão. Centenas de dólares são gastos em salões de beleza para ter essas extensões. Em Houston foram roubados $150.000 mil dólares neste mês, mais $10.000 mil dólares de uma loja de San Diego, $85.000 mil dólares de uma empresa em Missouri City, Texas, $10.000 mil dólares de uma loja em Dearborn, Michigan e $60.000 mil dólares de uma empresa em San Leandro, Califórnia, conforme informações fornecidas  pelos lojistas.

A polícia está perplexa com o súbito aumento do roubo de cabelo e da violência que tem acompanhado alguns. Algumas agências dizem que não tinham conhecimento desse tipo de delito anteriormente e outros ainda estão aprendendo sobre o assunto. "Essa é a primeira vez que eu ouvi falar disso", disse Denise Ballew,  porta-voz do FBI, que supervisiona os dados relacionados a crimes contra a propriedade. Uma indicação de quão rapidamente o foco de alguns ladrões mudou para cabelo . O detetive Vito Ferro do Departamento de Polícia de Chicago, que está investigando um roubo do dia 24 de abril, disse que alguns roubos de cabelos ocorridos recentemente na cidade parecem ser  trabalhos sofisticados feitos sob encomenda.

Câmeras de vigilância no exterior da loja mostraram os bandidos usando um pé de cabra e marreta para abrir os parafusos e, em seguida, carregando  caixas de cabelo em uma van. Nas últimas semanas os pacotes de cabelos que custavam  $ 80 ou $100 dólares no varejo foram vendidos por menos de $25 dólares na eBay Area, Los Angeles, Filadélfia e Houston, segundo as autoridades. Os cabelos podem estar sendo vendidos para os mesmos salões de beleza e lojas de suprimentos que estão sendo roubados. "Eles estão vendendo para os estilistas que trabalham em salões, na rua, em todos os lugares. Isso está parecendo com os DVDs piratas e bolsas falsas, mas são produtos de  qualidade”, disse Amosu.

 

Comerciante  brasileiro  também é vítima em newark

 

Romulo  Oliveira, comerciante brasileiro residente  no  Ironbound  há vários anos, estabelecido comercialmente no 32  da Wilson Avenue  em Newark, trabalha com cabelo  humano  importado de várias partes do mundo, vindos de países  como Itália,França,Suíça, Alemanha, Espanha, Índia,Sri Lanka e das  três Américas, Norte Central e Sul. Utiliza cabelos processados e  aprovados pelo processo  de adelgação   e  fumigação junto às  autoridades  sanitárias dos EUA.

Por ser um material de alta  qualidade e grande valor de mercado é alvo da cobiça  dos ladrões, conforme Romulo registrou no Boletim de Ocorrência feito pela polícia de Newark, sob o número  “C 10063690”, onde consta que Romulo ao estacionar  o carro   em frente à loja na Wilson Avenue e  entrar   em seu  estabelecimento, viu através do circuito interno de  TV uma pessoa suspeita  passar várias vezes olhando  de forma suspeita  para o estabelecimento. Todas  essas  vezes  estão gravadas  no sistema de segurança. Uma das  cenas gravadas mostra  quando o suspeito, (que de acordo com a vítima  vive  também no Bairro Leste), arrombou o veículo  e retirou de dentro do mesmo uma mala contendo 15  kg de cabelo  humano preparados para o consumo.Romulo acionou a polícia da cidade  que esteve  no local, lavrou   “o police reporter “  e prometeu fazer  investigações para  esclarecimento  do crime e a captura do meliante, algo que segundo  Romulo  Oliveira até  o presente momento não foi realizado.

 

Fonte: (Por Francisco Sampa/Brazilian Press)