Publicado em 23/05/2011 as 12:00am

Brasileiro é detido ao tentar habilitação no Novo México

O carioca Jeferson Cardoso enfrenta, agora, processo de deportação

Customs Enforcement – ICE no Novo México durante tentativa de conseguir a carteira de motorista do estado.  Carioca de Nova Friburgo e residente em Fort Lauderdale, na Flórida, o brasileiro tem corte de imigração marcada, e agora enfrenta um processo de deportação.

Segundo informações de agências de notícias, o brasileiro tem uma filha pequena de 7 anos e esposa no país. Indocumentado, ele resolveu viajar ao Novo México, para tentar conseguir a carteira sem precisar provar legalidade de status migratório. Porém,  foi surpreendido com a presença de oficias do ICE no local, que desconfiaram da indocumentação do brasileiro, prendendo-o.  Levado até a penitenciária de imigrantes situada em Chaparral (NM), ele teve uma ordem de presença à corte expedida, e está automaticamente em processo de deportação por exceder a data de permanência no país. Jefferson ainda não teve fiança estipulada.

Por estar há mais de 10 anos no país, ele espera apelar para o que é conhecido como ‘Lei dos 10 anos’, que pode lhe conceder a legalização caso prove que tem um histórico criminal limpo, patrimônio no país, investimentos, filhos nascidos no país,  pagamento de impostos e testemunhos de cidadãos americanos acerca da sua conduta. A audiência, agendada para o dia 2 de junho, é a única oportunidade que ele terá pra acionar o pedido de perdão.

O estado do Novo México, que um dia já foi o refúgio de muitos brasileiros que queriam conseguir a habilitação sem ter que provar legalidade no país, agora se vê entre os estados que mais intensificam as políticas de caça aos imigrantes, desde a entrada da governadora republicana Susana Martinez, que apesar das raízes latinas, tem se mostrado uma forte opositora aos indocumentados em seu estado. 

Jefferson teria apresentado a documentação exigida no estado para concessão de habilitação, como passaporte, certificado de nascimento e o seu ITIN number. Ele teria sido aceito e já teria feito a prova teórica.  Após completar a prova prática de direção no dia seguinte, e pegar a sua habilitação provisória, ele foi surpreendido na saída da repartição pública por três policiais da imigração, que o esperavam. Ainda não se sabe como o ICE foi contatado e se o brasileiro já era procurado pela polícia.

Sendo a ilegalidade no país apenas uma infração civil, e não criminal, e levando-se em conta que o brasileiro já está há algumas semanas preso, a defesa do caso espera utilizar o atraso na resolução do caso do carioca, como argumento a seu favor.

Saiba mais sobre a lei do ‘perdão dos 10 anos’

Aqueles indivíduos que foram descobertos pela imigração, receberam um pedido de comparecimento à Côrte e tenham mais de 10 anos no país, podem entrar com um pedido de ‘perdão’ (waiver), ou ‘Defesa dos 10 anos’. Caso comprovem, com documentação autêntica, que além de estarem residindo no país todo esse tempo, eles tem um histórico criminal limpo, emprego estável, pagamento de impostos e que gozam de respeito na comunidade, com apresentação de cartas de recomendações e testemunhos, eles podem também ser legalizados. O fato interessante e que é importante frisar, é que essas pessoas só podem solicitar esse pedido quando estiverem em processo de deportação. Caso não haja citação para deportação, não é possível utilizar esse argumento.

Fonte: (da redação)

Top News