Publicado em 5/06/2011 as 12:00am

Heloisa Galvão é homenageada pela dedicação às mulheres imigrantes

Evento "Give Liberty a Hand" reuniu sociedade e imprensa no Fairmont Copley Plaza, em Boston

A noite da última quarta-feira foi especial para a comunidade brasileira que vive em Massachusetts. Heloisa Galvão, diretora do Grupo Mulher Brasileira, foi homenageada por seus 20 anos de trabalho e dedicação às mulheres imigrantes. O reconhecimento foi promovido pela a Coalizão Massachusetts Immigrant and Refugee (MIRA), no evento "Give Liberty a Hand”, realizado no Fairmont Copley Plaza.

Representantes de vários órgãos e imprensa marcaram presença no coquetel, que também homenageou Scott FitzGerald e o presidente do Senado Stan Rosenberg.

De acordo com a MIRA, os três homenageados fazem diferença, cada um da sua maneira, na vida de imigrantes e refugiados. No último ano, cada uma dessas pessoas também ultrapassou um marco pessoal e profissional, por isso tiveram esse reconhecimento público. "Estamos entusiasmadas de honrar três campeões dos direitos dos imigrantes, oportunidades e integração na celebração da nossa gala anual”, disse a diretora executiva da MIRA, Eva Millona. Para ela, cada um merece o reconhecimento por suas realizações de longa data nos negócios, na comunidade e no serviço público. “Mas elas também merecem reconhecimento especial pelo impacto que tiveram na integração cívica, social e econômica de milhões de residentes estrangeiros do Estado”, ressaltou.


Duas décadas de dedicação

o Grupo Mulher Brasileira entrou em seu 20º ano de serviços e apoio e atualmente é presidido pela diretora executiva e co-fundadora Heloisa Galvão, que continua sua carreira intensiva no ensino e no jornalismo.

A história de Heloisa foi o que a credenciou à homenagem da MIRA. Há 20 anos, ela trabalhava em Somerville, no Even Start, um programa federal de alfabetização precoce, quando percebeu que muitas mães brasileiras jovens estavam experimentando a mesma solidão, o mesmo medo e baixa estima que ela tinha enfrentado como uma imigrante do Brasil no final dos anos 80s. A solução, segundo ela, foi parar de ser “mera observadora” e aprender a “desempenhar um papel” para melhorar cada pessoa, as famílias e suas comunidades. "Aquelas visitas e aquelas mulheres foram a semente que criou o Grupo Mulher Brasileira”, lembra Heloisa.

Como jornalista, ativista comunitária e professora, ela passou mais de três décadas melhorando sua comunidade sem se dar muito crédito, embora tenha recebido vários prêmios, do Presidente do Brasil ao ex-prefeito Tom Menino, de Boston.

Mãe e avó, ela tem sido também uma irmã para inúmeras mulheres que procura de ajuda, além de uma madrinha que inspira ativistas jovens. Pelo seu incansável apoio à reforma imigratória e a campanhas estaduais como a da Carteira de Motorista, bem como pelo seu trabalho de documentar a luta de imigrantes trabalhadoras.


CONHEÇA OS OUTROS HOMENAGEADOS


Scott FitzGerald

Galgando os degraus da firma Fragomen, Del Rey, Bernsen & Loewy LLP, especializada em leis de imigração internacional, Scott FitzGerald há mais de duas décadas ajuda clientes a solucionar suas necessidades complexas de imigração em Nova York, Washington e agora em Boston, onde é sócio e gerente.


Stan Rosenberg

Stan Rosenberg é inimigo incansável da desigualdade em seus anos como deputado estadual e depois Senador para os Distritos de Hampshire, Franklin e Worcester. Ele apoia a igualdade de mensalidade para estudantes indocumentados, entre muitos outros projetos progressistas e itens do orçamento.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Texto de Fabiano Ferreira