Publicado em 13/06/2011 as 12:00am

Deputado incentiva indocumentados a não denunciarem estupros

O deputado republicano por Massachusetts, Ryan C. Fattman, afirmou que indocumentados vítimas de estupro ou agressão sexual, deveriam ter medo de procurar a polícia

Um jovem legislador de Massachusetts, o deputado republicano Ryan C. Fattman, se desculpou na sexta-feira(10), por ter afirmado em entrevista para um jornal da região de Worcester, que  indocumentados que forem vítimas de estupro ou agressão sexual, deveriam ter medo de procurar a polícia.  Segundo ele, ‘suas afirmações foram mal interpretadas’ pelo entrevistador.

Em seu primeiro mandato como deputado, ele fez os comentários após ser questionado pelo jornal Telegram & Gazette, como seria se as recentes leis anti-imigrantes propostas no estado e em todo o país, fossem aplicadas. “ Eu penso que se alguém está aqui ilegalmente, eles deveriam ter medo de seguir nesse caminho” segundo citação da entrevista concedida.

Em comunicado lançado na sexta-feira, o deputado de apenas 26 anos, disse que ‘ em resposta, a situações hipotéticas colocadas pelo repórter, eu disse que eu não  me interessava por situações hipotéticas, e sim exemplos da vida real que afetam as pessoas que tem status migratório legal no país. Eu sempre senti compaixão por vítimas de crimes violentos e acredito que a vítima de qualquer crime, não deveria ter medo de denunciar os oficiais de segurança pública’ afirma ele, no comunicado, não fazendo referência ao fato de ter feito citado que os indocumentados deveriam temer a assistência da polícia.

Após as declarações, o jovem político foi alvo de muitas críticas e revolta entre ativistas pró-imigrantes, e organizações de direitos humanos e de combate à violência doméstica. Em resposta ao caso, a Massachusetts Immigrant and Refugee Advocacy Coalition – MIRA, se manifestou em um comunicado à imprensa, criticando e repudiando as declarações. A diretora-executiva da entidade, Eva Millona, afirmou que ‘os comentários de Fattman foram a mais feia ilustração de como o debate sobre a Imigração tem afundado a um novo nível, ainda mais baixo’. Ela ainda acrescentou que as declarações ‘foram um insulto à dignidade básica de qualquer ser humano’.

 No mesmo comunicado da MIRA, a diretora-executiva de uma organização que combate à violência doméstica, Mary Lauby da Jane Doe Inc., afirmou que ‘o deputado deve um sincero pedido de desculpas a todas as vítimas de violência sexual por essas afirmações’.

Em contrapartida e tentando refazer a sua imagem junto à opinião pública, o republicano afirmou que apóia a organização Boston Area Rape Crisis Center, pontuando que todas as vítimas de alguma agressão sexual, estão elegíveis para atendimento, independente de seus status migratório.

 A entrevista com o deputado, aconteceu pouco após a decisão do governador Deval Patrick, de não assinar o programa Secure Communities, do qual Fattman afirma apoiar e se coloca como forte defensor.

Fonte: (da redação)