Publicado em 13/07/2011 as 12:00am

Cláuda Leitte promete arrepiar Brazilian Day Boston

No dia 31 de julho acontecerá o Brazilian Day Boston, promovido pela Floripa Produções

Por Luciano Sodré

 

No dia 31 de julho acontecerá o Brazilian Day Boston, promovido pela Floripa Produções, que tem no comando a empresária Rita Mondardo. Ela promete um super espetáculo e surpresas durante o evento, que acontecerá ao ar livro, em Lawrence, Massachusetts. Entre as atrações, está Cláudia Leitte será o ponto máximo da festa. A cantora já se apresentou outras vezes nos Estados Unidos e sempre foi sucesso de bilheteria.

Para esta edição do Brazilian Day Boston, a cantora considerada uma das melhores do Brasil promete fazer um show inesquecível. Em uma entrevista descontraída, ela falou da emoção e ansiedade de estar novamente em palcos norte-americanos para a comunidade brasileira.

 

Brazilian Times - Já se tornou comum, pelo menos uma vez por ano, você se apresentar nos EUA. O que mudou em relação à sua visão sobre a comunidade brasileira desde a primeira apresentação?

Cláudia Leitte - Eu percebo que, apesar de todos os problemas em nosso país, das lutas dessa comunidade que só cresce nos EUA, o povo continua feliz e apaixonado pelo Brasil. O que mudou foi a intensidade dessa paixão, que certamente, está ainda maior.

 

Brazilian Times - Qual a diferença de se apresentar em palcos no Brasil e nos EUA?

Cláudia Leitte - Fazer show para um público que tem saudade de casa, que te enxerga como alguém especial que traz boas novas, torna esse momento ainda mais especial. A comoção não é só de tirar o pé do chão, mas de perder o fôlego.

 

Brazilian Times - Você foi dubladora da personagem Carla Veloso, do filme Carros 2. Conte um pouco da sensação de ser uma atriz, mesmo que por traz de uma personagem?

Cláudia Leitte - Ah! Foram pouquíssimas falas, portanto, não posso falar da experiência como atriz (rs). Mas, sem dúvida, foi um marco para mim como mãe e artista, pois Carros é o filme preferido do meu filho e é um clássico da Disney. Quem no meu lugar não gostaria de ter sua voz eternizada num desses filmes que marcam a vida de tantas pessoas? 

 

Brazilian Times - Você aceitou participar da dublagem por causa do seu filho que ama o filme ou você também gosta? Você aceitaria participar de outros filmes ou quem sabe uma novela?

Cláudia Leitte -  Estou num momento muito atarefado da minha vida e, não há dúvida, Davi foi o maior incentivador dessa "mexidinha básica" no meu cronograma. (risos) Entretanto, eu adoraria fazer dublagem sim, mais até do que atuar. Não descarto participar de telenovelas, fiz algumas participações na Globo, mas meu negócio é cantar.

 

Brazilian Times - Falando em filmes infantis, você é uma espoleta no palco. Você se considera uma eterna criança?

Cláudia Leitte - Eu amadureci muito. Na vida e no palco, mas tenho certeza de que nunca vou deixar de ser essa moleca. E olhe que eu já até tentei! (risos)

 

Brazilian Times - Claudia Leitte é hoje um fenômeno na musica brasileira e você se tornou uma das mais talentosas cantoras no mundo. Mas ainda dá aquele frio na barriga quando sobe no palco?

Cláudia Leitte - Se não há friozinho na espinha, não há sentido. (risos)

 

Brazilian Times - Qual foi o momento mais emocionante de sua vida?

Cláudia Leitte - Muitos momentos foram marcantes e decisivos, mas o nascimento de Davi é o primeiro que me vem à mente agora. Aquele dia foi indescritível. Mas teve também a gravação do meu primeiro DVD na praia de Copacabana, para um público de um milhão de pessoas e a recente indicação para o Grammy latino.

 

Brazilian Times - Você uma vez disse que se sentiu um lixo ao ser vaiada em um show. O que você aprende com estas experiências?

Cláudia Leitte - Senti-me mal, pois as pessoas estavam ali porque gostavam do meu trabalho. Não tive culpa pelo ocorrido e, ainda assim, fui injustiçada por aqueles que iriam me fazer feliz. Hoje, eu não teria aquela reação. Acho que dei uma relevância muito maior do que realmente tinha. No final das contas, o show foi incrível, mas ninguém falou sobre isso.

 

Brazilian Times - Como você definiria a Claudia Leitte do início da carreira e a de hoje?

Cláudia Leitte - Sou uma mulher de verdade agora, comecei muito menina.

 

Brazilian Times - Como conciliar a carreira com a vida de mãe?

Cláudia Leitte - É complicado. Tem horas que bate um certo desespero, mas eu sou uma mulher de muito amor, otimista, e me dedico bastante.

 

Brazilian Times - O que os brasileiros podem esperar para o show de Boston?

Cláudia Leitte - Estou armando um esquema que dá muito mais trabalho. (risos) Na verdade, estou deixando minha amiga e contratante há anos, Rita Mondardo, de cabelos em pé, pois quero levar meu show completo para Boston. Estamos montando cenário e levando equipe completa. Farei a melhor apresentação que já fiz fora do país nesses anos todos, desde os tempos do Babado. Essa galera merece!

Fonte: (da redação)

Top News