Publicado em 3/08/2011 as 12:00am

Brasileiro é condenado pela morte de 2 pessoas

Marcos Barbosa Costa, de 45 anos, residente de Everett ?MA, sofria acusação de ser o responsável por um acidente automobilístico que matou um homem e sua filha de 12 anos em 2009

O caminhoneiro brasileiro Marcos Barbosa Costa, de 46 anos, residente de Everett –MA, acusado de ser o responsável por um acidente automobilístico que matou um homem e sua filha de 12 anos em 2009 na Califórnia, foi condenado por homicídio involuntário envolvendo um veículo automotivo, na última semana. Embora a sentença tenha acionado para a culpa do brasileiro no caso, ele não foi condenado por homicídio de primeiro e segundo grau, que aumentariam as suas chances de pegar prisão perpétua.

Segundo informações de jornais locais de Los Angeles, as acusações criminais do caso se deram pela negligência do brasileiro com os freios do caminhão que dirigia, que estavam desgastados e contribuíram para o acidente, além de ter invadido uma faixa proibida para caminhões. Segundo Marcos testemunhou durante o julgamento, ele tentou de todas as maneiras se desvencilhar da batida, mas seus argumentos não sensibilizaram o júri, que o condenaram pelo ocorrido.

No dia 1 de abril de 2009, o caminhão comercial de Marcos Costa  foi o protagonista de um grave acidente que envolveu 5 veículos no movimentado cruzamento entre a Foothill Boulevard e a  Angeles Crest Highway em La Cañada Flintridge, matando o motorista Angel Posca e sua filha Angelina. Seu caminhão teria perdido o controle e colidido com diversas lojas, que resultou em uma dúzia de outros feridos antes que o veículo se chocasse com a Livraria e Café Flintridge. Costa foi inicialmente acusado de dois crimes de homicídio e três acusações de direção imprudente, libertado sob fiança de $ 200,000 e permissão para voltar para casa, situada  em Everett, MA.

Advogado de brasileiro deixou o caso

Em junho de 2009, ele foi indiciado por assassinato, preso novamente na côrte e teve novamente fiança estipulada em $600.000.  O advogado de defesa conseguiu convencer o juiz do caso  a desistir das acusações de homicídio, mas no dia 06 de abril, um tribunal de apelações restabeleceu as acusações, descobrindo que Costa sabia do risco ao descer um desfiladeiro íngreme da Floresta Nacional de Los Angeles em uma rua comercial movimentada. "Depois de um ano e meio de muito trabalho árduo, as coisas estão de volta à estaca zero para Marcos,  e lhe desejo sorte", disse o antigo advogado de defesa do brasileiro, Steve Meister, que não confirmou porque deixou o caso.

Yanette Posca, que perdeu a filha e o marido no acidente, esteve na audiência e foi acompanhado por meia dúzia de amigos e familiares. "Minha família e todos os envolvidos estamos passando por um difícil momento que parece não ter fim” disse Posca, mãe de seis outros filhos.

 A audiência com o julgamento final está marcada para o dia 8 de Setembro.

Fonte: (da redação)