Publicado em 3/08/2011 as 12:00am

Soldado brasileiro ganha cidadania norte-americana depois de morto

No sábado, 30 de julho, aconteceu o velório do brasileiro Raphael Arruda, que era sargento do exército dos Estados Unidos.

No sábado, 30 de julho, aconteceu o velório do brasileiro Raphael Arruda, que era sargento do exército dos Estados Unidos. Ele foi morto no Afeganistão no dia 16 de julho, quando o veículo em que estava passou em cima de uma mina que explodiu no mesmo instante. A família, emocionada, disse que o filho não é para ser lembrado apenas como ele morreu e sim como ele viveu.

 

Raphael era natural de João Pessoa, na Paraíba e se mudou para os Estados Unidos em 2001, junto com sua família e fixaram residência no estado de Utah. Após concluir a High School em Bonneville, em 2008, ele se alistou no exército e serviu como engenheiro de combate, considerado um dos trabalhos mais perigosos na área militar.

 

Durante o funeral, todos lembraram emocionados a importância de Raphael na vida de cada um. Estavam presentes os pais, irmão e primo do brasileiro, os quais ressaltaram a felicidade do brasileiro por estar servindo os Estados Unidos e seu orgulho por ser um soldado deste país. O governador do estado, Gary Herbert, também estava no velório e destacou a bravura e importância do brasileiro na defesa dos EUA.

 

Entre lágrimas e lembranças, a mãe Carmem Tércia Possche tenta lembrar os momentos bons que viveu com o filho. “É um conforto para todos saber que ele morreu fazendo o que amava”, disse ressaltando que “Está muito orgulhosa dele e foi maravilhoso tê-lo como filho”. Ela se emociona e diz que sente muita falta do seu filho, mas tem o coração abrandado quando lembra do sorriso e a gostosa risada que ele tinha. O irmão mais velho, Sérgio Macedo, que mora no Brasil, viajou para os Estados Unidos para o funeral e salientou que Raphael será um exemplo, tanto na morte quanto na vida e “sua família continuará o seu legado“, seja através de serviços comunitários, militares ou apenas ajudar quem precisa. “Vamos continuar a servir com ele”, finalizou.

O corpo de Raphael foi sepultado no cemitério Lindquist’s Washington Heights Memorial Park. Ele recebeu a medalha de Honra ao Mérito e recebeu cidadania norte-americana póstuma.

Fonte: ( Texto por Luciano Sodré)

Top News