Publicado em 31/08/2011 as 12:00am

Brasileiro é acusado de estuprar garota de apenas 12 anos

Leandro De Souza admitiu culpa no caso e após cumprir a pena, será deportado para o Brasil

O brasileiro Leandro De Souza, 24 anos, que sofria acusação de estupro de uma garota de apenas 12 anos em Salem – MA, foi condenado na última semana, e pode ser sentenciado a 3 ou 4 anos de prisão, além de ser encaminhado para a deportação.

O incidente teria ocorrido em Outubro do ano passado, após os dois se conhecerem em um site de relacionamentos similar ao Facebook. Após começarem a trocar mensagens de texto via celular, eles marcaram um encontro, segundo relatou o promotor do caso, Greg Friedholm. A garota confidenciou ao acusado, que tinha 12 anos, e estava prestes a fazer 13 anos. Já Leandro, afirmou que pensava que a garota tinha 16 anos.

 Em encontro marcado na casa da vítima, os dois inicialmente assistiram a um filme, e foram em seguida para o quarto da adolescente, onde supostamente realizaram o ato sexual. Dois dias após o encontro, a mãe da garota notou a presença de manchas no lençol da cama da jovem, levando-a para o North Shore Children's Hospital, segundo informações do jornal Salem News.

No local, a garota afirmou que a sua casa tinha sido invadida por uma pessoa que adentrou a sua janela utilizando-se um escada, mas negou em seguida, afirmando que tinha consentido a presença do acusado em seu quarto. A vítima afirmou que antes do encontro, só conhecia o primeiro nome e o número de telefone do acusado.

Para capturar o brasileiro, a polícia armou um plano com a garota, que enviou um mensagem de celular para o brasileiro convidando-o para um segundo encontro. Quando ele chegou ao local, foi surpreendido pela polícia, que lhe deu imediata ordem de prisão.

Segundo o advogado de defesa de Leandro, Michael Foglia, seu cliente compareceu às audiências do caso acompanhado de familiares e amigos da igreja a qual frequenta, e se mostrou ‘arrependido’ sobre o acontecido. “Ele deveria ter julgado a situação de uma melhor maneira” afirmou o advogado ao juiz, tentando afirmar que o brasileiro agiu com inocência.

A defesa do caso ainda tentou argumentar que Leandro tem histórico criminal limpo, tanto nos EUA, quanto no Brasil, país que ele deixou quando estava no ensino médio, para tentar oferecer uma vida melhor para os parentes.

Após admitir culpa, e ser condenado, o brasileiro ainda terá a sua sentença revelada nos próximos dias, mas acredita-se que ele seja condenado a 3 ou 4 anos de prisão pelo episódio, seguida de deportação. Ambas a mãe e a vítima concordaram com a condenação, que não precisou do testemunho da garota, deixando a investigação do caso trabalhar com sigilo.

Fonte: (da redação)