Publicado em 12/09/2011 as 12:00am

Tio de Obama é solto e pode estar sob custódia do ICE

Preso desde o dia 24 de agosto, em Framingham, sob acusação de estar dirigindo embriagado, Obama vive no país desde 1963

Na sexta-feira(09), o tio do president Obama, Onyango Obama, de 67 anos, foi declarado solto da prisão onde estava encarcerado, a Plymouth County Jail.

Segundo o jornal Boston Globe, após deixar a carceragem, Obama foi encaminhado para o Departamento do ICE, situado em Burlington, onde foi colocado sob custódia das autoridades migratórias. Ainda não se sabe se o procedimento seria parte do processo de remoção do queniano ou se ele vai deixar o local e aguardar por um novo julgamento relativo às suas pendências migratórias.

Preso desde o dia 24 de agosto,  em Framingham – Massachusetts, sob acusação de estar dirigindo embriagado, Obama vive no país desde 1963. Durante interrogatório da polícia à época do ocorrido, ele foi perguntado se queria fazer alguma ligação e ele disse que queria ligar para a Casa Branca.

Onyango é natural do Quênia e é meio irmão do falecido pai do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Ele se declarou inocente da acusação de dirigir embriagado e pelo que tudo indica que ele possa estar vivendo ilegalmente no pais. Um porta-voz do ICE não quis comentar o assunto e a Casa Branca afirmou que ‘as leis imigratórias do país devem ser cumpridas, independente de quem seja’ . O presidente referiu-se ao tio em seu livro “Dreams from my Father”.

Tia de Obama recebeu asilo no ano passado

A tia do presidente Obama, Zeituni Onyango, uma africana que vivia indocumentada nos EUA há 10 anos e já tinha recebido carta de deportação, teve asilo concedido em maio do ano passado, podendo se tornar legal no país. De acordo com agências de notícias,  os advogados de Zeituni asseguraram que sua a tia de Obama conseguiu o asilo, embora não pudessem  revelar as razões, já que o processo é confidencial.  Zeituni Onyango, 57 anos,  é natural do Quênia, e tinha apresentado uma solicitação de asilo a uma corte federal migratória de Boston, depois de ignorar uma ordem de deportação em 2004. Há dois anos, os advogados disseram que Zeituni solicitava asilo nos EUA por sua preocupação sobre a violência no Quênia, além de justificar problemas de saúde. Zeituni é meia-irmã do pai de Obama, um economista de origem queniana já falecido, e morava em uma casa no sul de Boston.

Fonte: (da redação)