Publicado em 19/09/2011 as 12:00am

II Brazilian Expo-USA conta com presença do Ministro do Trabalho

Aconteceu nos dias 17 e 18, a II Brazilian Expo-EUA, que contou com boa participação de público e ofereceu diversos serviços voltados aos brasileiros. Equipes do Ministério do Trabalho, do Itamaraty, Consulado de Boston

Por Larissa Gomes

 

Aconteceu nos dias 17 e 18, a II Brazilian Expo-EUA, que contou com boa participação de público e ofereceu diversos serviços voltados aos brasileiros.  Equipes do Ministério do Trabalho, do Itamaraty, Consulado de Boston, Caixa Econômica Federal e SEBRAE estiveram presentes ao evento.

Juntamente com os estandes e serviços, a exposição também marcou o encerramento da Semana do Trabalhador Brasileiro, que contou com a presença do Ministro do Trabalho, Carlos Lupi. “Massachusetts conta com um grande número de brasileiros residentes, e durante o evento, os brasileiros puderam realizar consultas jurídicas e também se informarem sobre o mercado de trabalho no Brasil e como funcionam as leis trabalhistas atualmente” afirmou o ministro, em entrevista ao BT. .

O Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, firmou parceria entre o Consulado do Brasil em Boston e o órgão americano que fiscaliza as condições de saúde e segurança nos locais de trabalho (Occupational Health and Safety Administration-OSHA). As palestras foram divididas em dois grupos: orientações sobre a legislação e o mercado de trabalho norte-americano.

Os temas abordados foram sobre sindicatos, saúde no trabalho, trabalho doméstico, assédio moral, direitos dos imigrantes e trabalhadores indocumentados, informações sobre legislação e direitos trabalhistas nos EUA.

Carlos Lupi disse que não tem barreiras que impeça os brasileiros de crescer, ‘ pois somos um povo vitorioso, cheio de alegria e também mais sensíveis que os americanos’. "A maior colônia de imigrantes brasileiros nos EUA está aqui em Massachusetts, por isso escolhemos esse estado para realizar a Semana do Trabalhador Brasileiro. Temos também a intenção de implementar a Casa do Trabalhador nos EUA, que é um sucesso em outros países, como por exemplo, o Japão", disse o ministro.

"Fico triste quando escuto o termo ilegalidade, temos que entender que independentemente do status imigratório, somos todos seres humanos, seres pensantes, não precisamos de carimbo, temos que ser tratados com dignidade", comentou o Ministro.

Segundo Carlos Lupi, a Casa do Trabalhador é uma iniciativa do Ministério do Trabalho e Emprego do Brasil em parceria com o Ministério das Relações Exteriores com o objetivo de levar informações e apoiar os trabalhadores brasileiros em vivem no exterior. Na Casa, os brasileiros encontrarão atendimento individualizado, oferecido em português e poderão esclarecer dúvidas sobre direitos e deveres trabalhistas nos EUA, programas de capacitação profissional, mercado de trabalho brasileiro e americano ou serem encaminhados a serviços especializados nos EUA. "Queremos dar suporte aos brasileiros que queiram retornar ao Brasil e temos o intuito de que ele cheguem ao país já empregados. Muitos não voltam porque têm medo de não conseguir uma recolocação no mercado de trabalho", diz Lupi.

Segundo o Ministro o ideal seria criar programas de incentivo aos brasileiros que permitam que todos retornem ao Brasil com um emprego certo e por ele, só ficariam no exterior aqueles que realmente ficassem porque gostam dos países onde residem, e não por falta de oportunidade de trabalho.

Ainda segundo Lupi, o projeto "Casa do Trabalhador Brasileiro" também proporcionará aos brasileiros residentes nos EUA a chance de conhecer as condições, necessidades e demandas trabalhistas da comunidade brasileira nos EUA. "Esse suporte vai amparar os brasileiros e essa é nossa intenção, queremos que nosso povo seja bem tratado aqui e com dignidade” completou o ministro.

Fonte: (da redação)