Publicado em 7/10/2011 as 12:00am

Americano que urinou em bandeira brasileira é absolvido da acusação de agredir idosa

Christopher "The Skunk" Antal, 49 anos, é conhecido pelo episódio em que urinou na bandeira brasileira em seu extinto programa de TV

Conhecido pelo episódio em que urinou na bandeira brasileira em seu programa de TV, o ex-apresentador e ex-lutador de Wrestling, Christopher "The Skunk" Antal, 49 anos, que foi preso no começo desse ano por socar uma mulher de 59 anos em Marlborough, teve seu processo criminal arquivado nessa semana após uma testemunha de acusação não comparecer à audiência.

Após ser preso em janeiro, ele foi solto sob a condição que se mantivesse a uma distância mínima da vítima, segundo exigiu a juíza da Marlborough District Court, Sarah Singer. Levado em algemas para a audiência, e vestindo uma jaqueta com os dizeres ‘The Skunk’, ele não falou muito durante o julgamento inicial do seu caso.

A polícia da cidade afirma que Antal agrediu a mulher quando ela tentou conter uma briga entre o ex-apresentador e uma outra pessoa. Ela foi levada ao Marlborough Hospital com pequenos ferimentos, de acordo com dados da Côrte.

Uma outra pessoa envolvida no incidente disse que Antal estava agindo agressivamente mesmo antes de deflagrada a briga. ‘The Skunk’ foi preso em sua casa, às 2 da manhã, após vizinhos chamarem a polícia. O advogado de defesa, Craig Korowski, declinou em realizar comentários sobre o episódio.

Segundo dados da Côrte, o apresentador também trabalha em um posto de gasolina na Boston Post Road East, e está sempre envolvido em confusões na cidade. Ele se candidatou à prefeito da cidade em 2003, mas perdeu para Dennis Hunt, segundo informações do portal Wicked Local.

Até 2008, ele apresentou o programa "Pro Wrestling Monthly" em um canal à cabo de Marlborough, sendo demitido por violar uma cláusula no contrato, que dizia que ele deveria pagar por qualquer equipamento roubado. Um ano antes, ele esteve envolvido em umas das maiores polêmicas de sua carreira, quando urinou em uma bandeira brasileira ao vivo e rasgou-a em seguida. Ele se desculpou no programa seguinte, revelando também que estava se aposentando da carreira de lutador profissional.

Ele também já experimentou outras acusações no passado. Em 1987, Antal se disse inocente de uma acusação de assédio sexual e agressão. Ele conseguiu realizar um acordo na condenação que evitou a sua prisão.

Fonte: (Da redação)