Publicado em 17/10/2011 as 12:00am

Presidenciável propõe cerca elétrica para matar imigrantes na fronteira

Herman Cain acrescentou ainda que planeja utilizar tropas militares fortemente armadas, prontas para atirar e matar quem atravessar a fronteira

O presidenciável republicano, Herman Cain, disse no sábado (15), que em seu projeto de governo haverá um combate rígido à imigração ilegal. Segundo ele, uma de suas propostas é a construção de uma cerca eletrificada na fronteira entre os Estados Unidos e o México. O pretenso candidato salientou ainda que a força elétrica deveria ter capacidade de matar os imigrantes que tentarem entrar ilegalmente no país.

Herman acrescentou ainda que está analisando colocar em seu programa de governo, o uso de tropas militares fortemente armadas, prontas para atirar e matar quem atravessar a fronteira. “Quem entra ilegalmente é um invasor e está entrando em nosso país para usurpar algo que nos pertence. Não podemos permitir que isso continue”, fala.

Esta não é a primeira vez que Cain defende a ideia de uma cerca eletrificada na fronteira e apresenta propostas polêmicas para conter a imigração ilegal. O presidenciável explica que o muro teria 20 metros de altura com arame farpado no topo e eletrificado. “Do lado mexicano, teria dizeres alertando os propensos invasores de que se tentar entrar poderá ser morto pela cerca”, fala salientando que o aviso poderia ser escrito em inglês e espanhol.

A apresentação desta proposta foi feita durante um discurso na Tennessess Tech University, em Cookeville, no Tennessee. Ao concluir o seu raciocínio, o republicano disse que “os Estados Unidos sempre foram uma nação de portas escancaradas e que a sua sugestão é tornar mais fácil para as pessoas entrarem pela frente. Por isso quero fechar de uma vez a porta dos fundos”.

As afirmações de Herman geraram uma grande polêmica e vários ativistas já se manifestaram contra o presidenciável. Enquanto ele discursava, era aplaudido por um lado da plateia e vaiado pelo outro lado.

Pré-candidato é líder nas pesquisas para ocupar posto republicano

Pouco conhecido há menos de dois meses, o empresário sulista Herman Cain tornou-se o favorito de turno entre os eleitores republicanos, segundo pesquisa publicada na última semana pelo "Wall Street Journal" com a rede NBC.

No levantamento com mil eleitores feito entre os últimos dias 6 e 10, Cain tem 27% das preferências, contra 23% do ex-governador de Massachusetts Mitt Romney e 16% do governador do Texas, Rick Perry, que não para de cair. A margem de erro é de cinco pontos percentuais.

Com um discurso populista e menos engessado que o dos colegas, Cain, 65, é o único dos dez pré-candidatos republicanos sem experiência política--ele foi CEO de uma grande cadeia de fast-food, a Godfather's Pizza, e apresentador de um talk show de rádio.

Nascido na Geórgia sob a segregação racial, diz que será "o primeiro presidente realmente negro do país", alfinetando Barack Obama.

Fonte: (da redação)