Publicado em 2/11/2011 as 12:00am

Família brasileira nos EUA está desaparecida há 3 anos

Marcelo Antônio Galvão, de 40 anos, a sua esposa Cleide Galvão, e o filho do casal, de 5 anos, permanecem desaparecidos desde 2008

Um caso envolvendo o desaparecimento de um casal e seu filho,  tem chocado a comunidade brasileira de Framingham – MA, que segue sem notícias e pistas do paradeiro da família. Marcelo Antônio Galvão, de 40 anos, a sua esposa Cleide Galvão, e o filho do casal, de 5 anos, cujo nome não foi divulgado, permanecem desaparecidos desde 2008.

Naturais de Rio Negrinho – Santa Catarina, Marcelo e Cleide, trabalhavam com Construção e limpeza de casas, respectivamente. A última vez que falaram com a família no Brasil, e amigos nos EUA, foi há 3 anos, quando Marcelo ligou para seu irmão no Brasil, avisando que tinha enviado um dinheiro para a compra de um caminhão. Desde a ligação, nunca mais a família teve notícias do casal e do filho.

A mãe de Marcelo, Luiza Simões de Oliveira, está doente, e segue desesperada por notícias. “Ela nunca reportou a ninguém, nem a polícia, nem o consulado, pelo fato de ambos estarem residindo ilegalmente no país. E isso aumentou ainda mais a agonia” afirma Fernanda Araújo, amiga da família. “Até onde eu saiba, eles viviam felizes e sem problemas. Foi uma surpresa para toda a família, quando eles pararam de fazer contato” completa a catarinense, que também é natural de Rio Negrinho.

A apuração do caso foi ainda mais difícil pela escassez de informações acerca da vida do casal. Chefes e pessoas com contato mais próximo com o casal, não puderam ser contatadas, porque o casal nunca divulgou contatos nem nomes para a mãe e amigos próximos no Brasil. A falta de pistas somente aumentou a agonia. “ Ela (a mãe) só tinha um número de telefone e quase nenhuma informação de onde residiam. Isso causou um grande problema para começar a procura por eles. Só restaram fotos e poucas lembranças. Ela está com a saúde muito debilitada, não dorme direito e fala da preocupação com o Marcelo o tempo todo” afirma Fernanda.

Segundo Fernanda, um dos irmãos de Marcelo tentou vir aos EUA para procurar o casal e o sobrinho, mas não conseguiu o visto para adentrar o país, o que dificultou ainda mais a resolução do caso. “ A dona Luiza não acredita que eles estejam mortos. Ela trabalha com a hipótese de eles estarem se escondendo da Imigração, ou mesmo estarem presos, pela questão imigratória” relata a catarinense.

A família pede para alguém que souber do paradeiro ou pistas de onde os brasileiros podem estar, para entrar em contato com a Fernanda Araújo, pelo telefone (508)-231-7934 ou diretamente com Dona Luíza - (47)-3644-4825, no Brasil.

Corpo de brasileiro desaparecido foi encontrado em Nebraska

O corpo de um menino brasileiro de 7 anos que estava desaparecido há quase dois anos com seus pais nos Estados Unidos foi encontrado no último dia 18, no Rio Missouri, no estado de Nebraska.

Os restos de Christopher Szczepanik foram encontrados após o depoimento de um dos três brasileiros que foram indiciados pelo assassinato do menino e de seus pais, Vanderlei e Jacqueline Szczepanik. O desaparecimento da família, em dezembro de 2009, era um grande mistério. Eles moravam havia quatro anos na cidade de Omaha, onde Vanderlei trabalhava como carpinteiro para uma igreja evangélica, quando sumiram sem deixar pistas.

O alarme foi dado poucos dias depois por parentes e amigos no Brasil, preocupados com a falta de notícias da família. Segundo a mídia local, testes de DNA confirmaram que o corpo encontrado enrolado em um lençol, no leito do rio Missouri, era mesmo de Christopher. Os corpos dos pais, que também teriam sido assassinados, continuam desaparecidos.

Fonte: (da redação)