Publicado em 18/11/2011 as 12:00am

Governador de MA confirma 'Missão ao Brasil'

Em encontro com a imprensa brasileira na quarta-feira(16), o governador Deval Patrick afirmou que pontos da viagem foram definidos com a ajuda do Cônsul- Geral de Boston, Fernando Barreto

Em entrevista coletiva realizada com a imprensa brasileira nessa quarta-feira(16) na State House em Boston - MA, o governador de Massachusetts, Deval Patrick, esclareceu sobre os detalhes da ‘missão comercial’ ao Brasil. Segundo Patrick,  a viagem incluirá uma delegação com representantes de diversos setores do comércio e educação para visitar empresários, líderes universitários e representantes do governo brasileiro. O objetivo é trocar informações, promover um maior intercâmbio comercial e aproximar mais o estado da comunidade brasileira.

Antes de desembarcar no Brasil, a comitiva passará pelo Chile no dia 1º de dezembro, e se reunirá com o presidente Sebastian Piñera, em Santiago. Em seguida, no dia 3 de dezembro, viajará para Brasília, passará por São Paulo e Rio de Janeiro. “Pretendemos melhorar as perspectivas econômicas de Massachusetts“, salienta o governador. “O Brasil é a sétima maior economia do mundo, e após várias reuniões, ficou definido que o país é um dos nossos principais focos de parcerias comerciais” completou Patrick.

O governador ressalta ainda, que o compromisso do Governo é promover o intercâmbio com empresas de diversas partes do mundo, abrindo assim um leque de oportunidades que viabilizem uma melhor economia para o seu estado, quanto para os países investidores. “Diante dos problemas econômicos, é necessário que busquemos caminhos para impulsionar o aumento na geração de empregos e captar investimentos internacionais”, explica. Ele se disse empolgado com a viagem ao Brasil e as possibilidades de crescimento econômico.

Ao ser indagado sobre as parcerias no setor de Educação, ele afirmou que pretende trabalhar na ampliação de programas de bolsas estudantis e abrindo possibilidades para um maior entendimento entre as instituições dos dois países.

Em tom descontraído, brincou que na próxima viagem ao país, vai planejar negócios também em Minas Gerais, estado o qual grande parte dos brasileiros de Massachusetts são oriundos.  “Minha filha já passou férias em Salvador, e já estive no país em outras oportunidades. Espero que na próxima vez eu tenha mais tempo para conhecer melhor as belezas do Brasil” respondeu o governador.

No Chile, a delegação será pequena, mas o governador disse que para o Brasil, a comitiva será composta por 50 pessoas e as reuniões terão início no dia 04 de dezembro com previsão de término para o dia 09. Segundo o gabinete do governador, serão gastos US$250 mil (cerca de R$ 450 mil), com esta viagem. “Esta é uma estimativa máxima de custos, mas esperamos gastar bem menos”, disse Deval.

Entre os membros do Governo que estarão na comitiva, destaque para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Greg Bialecki, o secretário de Educação, Paul Reville, o secretário de Energia, Rick Sullivan, e o secretário do Trabalho, Joanne Goldstein. Além deles, o senador Marc Pacheco também fará parte da delegação.

Deval disse que recebeu uma visita do Cônsul-Geral do Brasil em Boston, Fernando de Mello Barreto, e do embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Mauro Vieira. Eles discutiram os assuntos mais importantes a serem abordados nesta missão. “Foi graças a eles que chegamos a conclusão de tratar sobre a criação de empregos, troca de informações tecnológicas, energia e educação”, disse o governador.

Em um comunicado, o embaixador Mauro Vieira disse que Deval Patrick será muito bem recebido no Brasil. “Sua Missão Comercial apresentará uma excelente oportunidade para fortalecer os laços entre Massachusetts e o Brasil, em particular entre as empresas e universidades, através de intercâmbios”, disse o diplomata.

Parcerias comerciais entre os dois países

O comércio entre Massachusetts e o Brasil chegou a US$475 milhões (pouco mais de R$ 800 milhões), em 2010. Após a viagem, o Governador espera que este número aumente e proporcione melhorias para ambos os lados. “Pretendemos aumentar nossas exportações para o Brasil e vice-versa”, explicou Patrick.

Fonte: (Da redação)