Publicado em 15/12/2011 as 12:00am

Soldados brasileiros arrecadam brinquedos para crianças carentes

Eles se reuniram na quarta-feira(14), onde realizaram a coleta e depósito dos brinquedos a serem doados

Um projeto que inclui soldados brasileiros do exército americano, visa arrecadar brinquedos para crianças carentes da região Metrowest, em especial Framingham proporcionando a elas um Natal mais feliz para muitos jovens. Eles se reuniram na quarta-feira(14), onde realizaram a coleta e depósito dos brinquedos a serem doados.

Os soldados saíram do Corpo de Bombeiros da cidade e marcharam até o Exército da Salvação, na Concord St. Segundo o sargento Luiz De Souza, natural de Governador Valadares (MG), residente em Framingham (MA), os presentes foram doados por empresas de brinquedos e lojas. “Recolhemos mais de 300 brinquedos das empresas e doamos tudo ao Exército da Salvação de Framingham. Faremos a entrega nos dias 20 e 21 de dezembro a várias crianças da cidade. Sabemos que sem essa doação, muitas não iriam ganhar, sequer, um presente de Natal”, disse.

O soldado brasileiro também testemunhou sobre servir ao exército dos EUA.  “Há 11 anos sou militar e entrei pensando em ficar somente quatro anos, mas depois resolvi seguir carreira, me apaixonei pela profissão. É uma forma de agradecer a oportunidade que o país deu a mim e à minha família quando chegamos aqui, gosto de servir ao país onde moro”, explicou.

O sargento falou também da experiência recente em missão no Iraque, por quase um ano. “Nossa tarefa era retirar os equipamentos de guerra no Iraque e tiramos mais de 30 mil toneladas em um ano. Foi uma missão bem sucedida, nunca os EUA retiraram tanto armamento quanto no ano passado e fico contente de ter participado de algo tão importante”, comentou.

Diego Silva, natural de Florianópolis (SC), residente há sete anos em Norwood (MA), também estava na missão voluntária para arrecadar brinquedos. “Foi bom participar desse evento, gosto de serviço voluntário, pois é gratificante. Se cada um fizesse um pouquinho, tenho certeza que teríamos um mundo melhor”.

Os brasileiros disseram que, sempre que podem, participam de eventos beneficentes e que fazem questão de envolver a comunidade brasileira também, porque muitos jovens estão entrando para o Exército e que estar em contato com eles é uma forma de chamar a atenção para o serviço militar nos EUA. O sargento Luiz revelou que quando entrou para o Exército, a quantidade de brasileiros era inexpressiva, e hoje já são dezenas de compatriotas atuando no setor militar.

 

Fonte: (da redação)