Publicado em 4/01/2012 as 12:00am

Consulado dos EUA em SP se prepara para mutirão de vistos

Os brasileiros foram os estrangeiros que mais gastaram no país em 2010, contribuindo com quase US$ 6 bilhões para a economia americana

O consulado-geral dos EUA em São Paulo abrirá nesta quarta-feira (4), 2.100 vagas de entrevista de visto. O agendamento deve ser feito pelo site da missão diplomática.

As entrevistas acontecem em 21 de janeiro, um sábado, não só no consulado em São Paulo, mas também na embaixada norte-americana, em Brasília. Até abril, serão realizados ao menos 12 mutirões nas missões americanas em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

De acordo com a assessoria do consulado, os mutirões ocorrem por conta do aumento da demanda de brasileiros por vistos. Em 2011, a embaixada e os consulados norte-americanos emitiram cerca de 1 milhão de vistos - aumento de 57% em relação a 2010.

A expectativa é que 1,5 milhão de brasileiros tenham visitado os EUA em 2011, superando o recorde de 1,2 milhão de 2010. O crescimento estimado para 2012 é de 30%.

Ainda de acordo com o consulado, o Brasil é hoje o quinto país que mais envia visitantes aos Estados Unidos. Os brasileiros foram os estrangeiros que mais gastaram no país em 2010, contribuindo com quase US$ 6 bilhões para a economia americana.

Isenção de visto para brasileiros pode estar próxima

Para obter um visto, muitos dos aspirantes precisam percorrer longas distâncias de suas cidades até os consulados para serem entrevistados e conseguir os documentos de entrada. O processo é longo e oneroso. Mas apesar disso, foram feitas 820 mil solicitações de visto em 2010, com um tempo médio de espera de 50 dias - período longo demais, dizem representantes da indústria do turismo.

Os lobistas têm pressionado o Congresso e o departamento de Estado para que alterem este processo. Excluída esta possibilidade, pedem a abertura de um maior número de escritórios consulares e o anúncio de um programa piloto que analisaria os solicitantes de visto por meio de videoconferência. O Congresso analisa sete propostas de lei relacionadas à questão.

Fonte: (da redação)