Publicado em 16/01/2012 as 12:00am

Exame diz que jovem precisará de transplante de fígado

Em contrapartida, foi identificado que o câncer está em remissão, ou seja, e Filipe pode se curar em breve da doença

A família do pequeno Filipe, de 3 anos, que está em Boston, para o tratamento de uma doença rara, a histiocitiose de células Langer Hans, teve na semana passada uma notícia boa e outra ruim sobre o estado de saúde da criança. Um exame feito no garoto há cerca de 15 dias, detectou que, por causa do longo tratamento que incluiu quimioterapia, o fígado de Filipe está comprometido e ele vai precisar fazer um transplante, que vai é a prioridade para a equipe médica.

Os médicos aguardam o transplante para iniciar o tratamento com doses do medicamento Clorafabine, fornecido pelo Ministério da Saúde após a Justiça determinar e também bem por meio de doação do pecuarista Antônio Moraes Neto.

A notícia boa recebida pela família de Filipe é que, em relação à histiocitiose, foi identificado que a doença está em remissão, ou seja, ele está melhorando. Isso aumenta as possibilidades de que, feito o transplante, o tratamento com o medicamento tenha bons resultados.

A família foi aos EUA para consultas visando o uso do medicamento, originalmente criado para leucemia. Quando Filipe fez a consulta com a equipe médica responsável pela pesquisa com o medicamento, eles decidiram investigar como estava o fígado do garoto e a biópsia mostrou que o órgão está comprometido.

De acordo com as informações do portal Campo Grande News, agora a equipe médica vai se reunir, para decidir a respeito do transplante. Filipe foi para os Estados com os pais e os irmãos em novembro. Não há previsão de sua volta. Todo o tratamento e a estadia nos Estados Unidos tem alto custo. A campanha de doação, por meio de um site doado à família, continua. O endereço é www.ajudefilipe.com.br.

Fonte: (da redação)