Publicado em 2/02/2012 as 12:00am

Manicure carioca morre após cirurgia plástica em NJ

Mais uma brasileira é vítima da vontade de ficar bonita e ter um corpo perfeito nos Estados Unidos.

Mais uma brasileira é vítima da vontade de ficar bonita e ter um corpo perfeito nos Estados Unidos. A carioca Graciane Carvalho Samapio, 28 anos, morreu após uma cirurgia de lipoaspiração e implante de seios, na sexta-feira (27). Ela, que trabalhava como manicure em Newark – New Jersey, realizou o tratamento em uma clínica na cidade de Morris Plains, no mesmo estado.

Segundo o jornal brasileiro com sede na cidade de Newark, Brazilian Voice, Graciane deu entrada na clínica por volta das 8 horas e pagou US$3 mil (pouco mais de R$ 5 mil). Este valor era 50% do valor acertado pelas duas cirurgias.

Por volta das 13 horas, uma amiga da brasileira foi chamada pela secretária da clínica para que comparecesse imediatamente ao local. Ao chegar, ela foi informada de a brasileira havia sofrido uma parada respiratória e foi levada para o hospital Morristown. Pouco tempo depois, Graciane foi dada como morta.

As mortes de brasileiras ocasionadas por cirurgias plásticas nos Estados Unidos estão se tornando frequente e isso tem preocupado as autoridades.  No caso de Graciane, acredita-se que ela tenha herdado, geneticamente, problemas cardíacos de família.

As autoridades ligadas à saúde alertam que muitas mulheres, inclusive brasileiras, na ânsia de realizar uma plástica e ficar mais bela, acabam escondendo dos médicos problemas de saúde na família ou se estão tomando algum tipo de medicamento que possa ser prejudicial no caso de uma cirurgia.

Os familiares e amigos estão realizando uma campanha para levantar fundos que custeiem as despesas do velório e sepultamento, além do translado do corpo ao Brasil. Quem quiser contribuir pode entrar em contato através do telefone (862) 755-0291.

Fonte: (Brazilian Voice)