Publicado em 26/02/2012 as 12:00am

Brasileiros opinam sobre possível isenção de visto para o Brasil

Os brasileiros já ocupam o 3° lugar no ranking dos turistas

Os brasileiros já ocupam o 3° lugar no ranking dos turistas que mais gastam nos Estados Unidos, perdendo somente para os japoneses e britânicos. De olho nessa estatística, o governo dos Estados Unidos já cogita a possibilidade de acabar com a exigência do visto para os brasileiros. Veja o que a comunidade brasileira pensa sobre o assunto.

Maria Teresa, natural de São Paulo (SP), residente há 23 anos em Somerville (MA)

“Creio que em breve não precisaremos mais de visto, porque é interesse dos EUA em oferecer esse benefício para o Brasil e facilitando a entrada dos brasileiros vai ser mais dinheiro investido e gasto no país”

Orlando Guimarães, natural do Rio de Janeiro (RJ), residente há 15 anos em Malden (MA)

“Acredito e torço para que não precisemos mais de visto. Acho que a maioria dos brasileiros vem aos EUA para passear, não é mais como antigamente que vinham para trabalhar e morar. O governo americano sabe que o poder aquisitivo do turista brasileiro é alto e vai facilitar a nossa entrada sim”

Ulisses Masur, natural do Rio de Janeiro (RJ), residente há 12 anos Everett (MA)

“A economia do Brasil está cada dia melhor e acho que em um futuro bem próximo, os Estados Unidos não vão mais exigir o visto para nós. Muitos poderão visitar parentes que moram aqui e aproveitarão para gastar, claro”.

Michel Silva, natural de Belo Horizonte (MG), residente há oito anos em Everett (MA)

“Muita gente vem com o visto de turista e acaba ficando aqui, por isso não acredito que o governo acabe com a exigência do visto. Eles podem facilitar, mas acabar com o visto, nunca”.

Ademar Bernardi, natural de Londrina (PR), residente há 18 anos em Everett (MA)

“Não acredito que os EUA acabem com a exigência do visto, eles não vão abrir mão disso. O Brasil está muito bom para viver, não tem motivo para o governo americano ter medo de conceder o visto a brasileiros, mas creio que isso sempre será necessário”

Fonte: (por Larissa Gomes)