Publicado em 19/03/2012 as 12:00am

Aconteceu o II Encontro de Mulheres

Aconteceu o II Encontro de Mulheres na Comunidade Católica de Allston-Brighton

O encontro com a temática, Mulher, sonhos e desafios foi realizado em um clima de amor, ajuda, companheirismo e regado de muita fé. Pe. Eduardo deu às boas vindas a cada uma e nesse clima de acolhida aconteceu o encontro. Doutora Laís Perlstein, com muita propriedade e serenidade abordou a temática da saúde da mulher, muitas foram as pergunta sobre: alimentação, remédios especialmente os não regulamentados pelos órgãos competentes de saúde.. Outros aspectos da saúde também foram aprofundados como menopausa, vacinas importantes a serem tomados, exames de mama e outros que ajudam a prevenir doenças.

Dra. Laís respondeu às pergunta, com sabedoria, atenção, carinho, valorizando a intervenção de cada mulher, demonstrando um profundo respeito às participante.

Para cada mulher foi distribuído um pequeno livreto com questões práticas que abordam o tema da saúde da mulher. Pe. Pedro Tomás Jesuíta apresentou duas mulheres da Bíblia, Rebeca e Rute. Nelas encontramos os aspectos da fé, força do trabalho a capacidade de superar os desafios quando estes batem à porta e serem criativas na solução de seus problemas.

Para completar continuar com saúde é necessário muita coragem e se exercitar, esse foi o convite da Sandra. Quais os benefícios da atividade física? Aumenta a autoestima, diminui o colesterol, entre outros fatores ajuda no caminho para recuperar-se de depressão.

É Claro para manter o peso e muitos outros benéficos foram acrescentados, creio que depois da motivação todas saíram com desejo de fazer zumba. Ir. Luiza Dal Moro, escalabriniana, desenvolveu a temática da saúde psíquica da mulher. E iniciou dizendo “Precisaria, em nível governamental, dar a mesma atenção à saúde psíquica que se dá à saúde corporal”. 

Uma das problemáticas mais comuns hoje é a depressão e é preciso identificar alguns sintomas, do que pode ser algo passageiro, provocado por alguma situação de sofrimento, ou algo que a pessoa não consegue identificar as causas do que está sentindo. Não só na depressão, mas na dinâmica da vida é necessária a atenção a si mesma, saber como “funciono” e perceber quando não estou no meu “normal” dando nome ao que sinto, esse é o desafio cotidiano para conhecer-se.

Irmã Luiza conclui dizendo que: “A partir do momento em que estou apaziguada e de bem comigo mesma, nunca me comparando com ninguém” nos ajudará a sermos mulher livres e felizes e ainda diz: “Cuidemos de nós para cuidarmos dos outros”.

Outra temática desafiadora foi a da Violência doméstica é fundamenta a mulher que sofre de algum tipo de violência a primeira atitude a tomar é ligar para a polícia, sem medo ou receio, mesmo que não tenha documentos legais no país onde vive. Do Carmo Oliveira presenteou as mulheres com o mais lindo testemunho de amor, garra que uma mulher pode revelar. 

No final, entram com um ramalhete de flores, o sentido de tanta garra, seus dois filhos, já crescidos, lindos, e ela a mãe carinhosa que sempre os amou e lutou para criá-los.  Ela nos diz: “Somos fortes, somos capazes”.  A luta desta mulher pela vida, pelos filhos, revela como a mulher tem força que nasce de dentro do coração e é capaz de superar qualquer desafio. Uma benção especial no final do encontro com o santíssimo: Jesus abençoou cada mulher e continua derramando sua benção em cada coração.

Fonte: (DA REDAÇÃO)