Publicado em 13/05/2012 as 12:00am

Prefeito de Boston defende fim do Comunidade Seguras

O PrefeitoTom Menino, de Boston, declarou hoje em nota oficial que não concorda com a decisão do governo federal de implantar o programa Comunidades Seguras em Massachusetts contra a vontade das autoridades estaduais.

O PrefeitoTom Menino, de Boston, declarou hoje em nota oficial que não concorda com a decisão do governo federal de implantar o programa Comunidades Seguras em Massachusetts contra a vontade das autoridades estaduais.

Ao mesmo tempo, grupos pró-imigrantes e pessoas preocupadas com a justiça social e civil querem que o Governador Deval Patrick faça uma ordem executiva anulando o Comunidades Seguras. E ameaçam não votar em Barack Obama a não ser que o Presidente use seu poder para parar o programa.

Prefeito

"No último verão, eu enviei carta ao Grupo de Trabalho do Comunidades Seguras depois de me reunir com as comunidades imigrantes de Boston. Na carta, eu instava as autoridades a fazer mudanças substanciais no programa ou cancelá-lo", diz a declaração do Prefeitode Boston. "O que nós vemos são mudanças insuficientes no Comunidades Seguras e eu me sinto inconfortável com a idéia de separar famílias e arruinar as vidas das pessoas por causa de ofensas e violações de tráfico pequenas".

Menino disse que a hora é de união e conclamou a população a "trabalhar junta para monitorar o programa e assegurar que ele funcione do jeito que foi originalmente criado".

Grupos pró-imigrantes protestaram hoje em frente ao prédio da imigração com a

participação de vários grupos epessoas. Outras manifestações e ações estão sendo organizadas para a próxima semana, mas já há um plano estabelecido. No momento, o primeiro passo é ligar para o Governador Deval Patrick, número telefone 617-725-4005, e o segundo é ligar para o Departamento de Segurança Interna e deixar um comentário no número: 202-282-8495.

Outra iniciativa é telefonar para o Partido Democrático, seção de Massachusetts, 617-939-0800, e explicar que imigrante e pessoas preocupadas com a justiça civil e social não podem votar em Obama se o governo dele toma medidas trágicas como esta.

O Grupo Mulher Brasileira apoia estas medidas e pede a toda a população brasileira de Massachusetts que se una contra este programa, que coloca em risco nossa comunidade e todas as comunidades imigrantes do estado.

Fonte: Brazilian Times