Publicado em 25/05/2012 as 12:00am

Comissão dos Direitos Humanos do Brasil visita Massachusetts

Os parlamentares e assessores visitarão os presídios para analisar as condições dos brasileiros que estão presos

Os parlamentares e assessores visitarão os presídios para analisar as condições dos brasileiros que estão presos

Luciano Sodré

O deputado Federal Domingos Dutra (PT-MA) - presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), visitará o estado de Massachusetts no final de Julho. A data, ainda não ficou definida, mas o protocolo solicitando que o Governo Brasileiro liberasse a sua viagem foi aceito e aprovado.

Domingos estará acompanhado de outros parlamentares e assessores da CDHM e pretende visitar Bridgewater, Plymounth, Boston e Framingham. Ele explica que manterá contato com os brasileiros que estão detidos nas cadeias destas cidades e fará um relatório sobre as condições de vida que eles enfrentam durante o período prisional.

O parlamentar também deixou claro que fará um rigoroso análise sobre o atendimento consular à comunidade brasileira. Para isso estará visitando, também, o Consulado-Geral do Brasil em Boston. "Tenho certeza de que nossa visita surtirá efeitos positivos para os brasileiros, após concluirmos nosso relatório", enfatiza.

Esta visita foi uma solicitação encaminhada pela Central do Trabalhador Imigrante Brasileiro nos Estados Unidos (CTIB/US) e o Núcleo do Partido dos Trabalhadores no país. Márcio Porto, presidente da entidade, disse que a notícia de que o pedido foi aceito e aprovado é a prova de que os brasileiros não estão esquecidos neste país.

Márcio fala que a CTIB estará acompanhando de perto todo a visita da Comissão e os, junto com os membros, está preparando uma documento com sugestões para que o Governo Brasileiro faça algo melhor pelo Brasileiro que vive fora do Brasil. Para isso ele precisa da colaboração da comunidade. Aqueles que tiverem parentes ou amigos detidos em alguma prisão em Massachusetts e sendo tratado de forma indevida, pode entrar em contato com ele através do telefone (978) 648-1283.

Fonte: Brazilian Times

Top News