Publicado em 8/06/2012 as 12:00am

Comissão provisório do "Banco dos Brasileiros" é formada

A reunião realizada na quarta-feira (06), surtiu os efeitos esperados pelos organizadores e demais pessoas interessadas em abrir, em Massachusetts, o "Banco dos Brasileiros", com vem sendo chamado a iniciativa de se criar uma espaço que sirva de linha de

A reunião realizada na quarta-feira (06), surtiu os efeitos esperados pelos organizadores e demais pessoas interessadas em abrir, em Massachusetts, o "Banco dos Brasileiros", com vem sendo chamado a iniciativa de se criar uma espaço que sirva de linha de crédito para a comunidade.

Na reunião, estiveram presentes advogados, empresários, economistas, ativistas, membros da Câmara dos Dirigentes Lojistas dos Estados Unidos (CDL/US) e Central do Trabalhador Imigrante Brasileiro (CTIB). Todos aproveitaram o momento para trocar informações, ideias e chegar a um denominador comum na criação do banco.

Depois de tudo esclarecido, os presentes participaram da criação da comissão provisória que organizará a criação do banco, bem como todo o trâmite para a sua abertura.

O nome será Brazilian Federal Credit Union Bank (BFCUB) e terá será vinculado direito ao órgão do governo que regulamenta as agências de crédito no país. Também haverá uma participação de 35 membros de um grupo de investimentos que atuará na captação de recursos para dar suporte ao banco.

Márcio Porto, um dos membros desta comissão, explica que as pessoas não precisam ter medo acreditar no projeto, pois todo o dinheiro investido será controlado e assegurado pelo Governo dos Estados Unidos, através dos órgãos competentes. "Com o banco, teremos condições de impulsionar os pequenos, médios e grandes empreendimentos brasileiros no país", fala acrescentando que isso será feito através de um suporte financeiro.

A próxima reunião ficou marcada para o dia 13 de junho, às 19 horas, na cidade de Marlborough e os interessados em saber mais sobre o assunto ou participar do evento podem ligar para o telefone (508) 933-1002 e falar com Dener Resende.

Fonte: Brazilian Times

Top News