Publicado em 15/06/2012 as 12:00am

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA - Brasileiro é por estrangular a esposa em Somerville

Um brasileiro identificado por Ronildo Martins da Silva, 33 anos, foi preso sob a acusação de tentar estrangular sua esposa e ameaçar algumas pessoas. Segundo o subchefe de polícia da cidade, Paul Upton, ele responderá por agressão com tentativa de homicí

Um brasileiro identificado por Ronildo Martins da Silva, 33 anos, foi preso sob a acusação de tentar estrangular sua esposa e ameaçar algumas pessoas. Segundo o subchefe de polícia da cidade, Paul Upton, ele responderá por agressão com tentativa de homicídio e intimidação de testemunhas.

Segundo o subchefe, a polícia tem dado uma atenção especial quando o assunto é violência doméstica. "Nós vemos este tipo de crime como algo muito sério e damos uma prioridade para estas chamadas", fala.

Paul ressalta ainda, que quando uma pessoa for vítima de violência doméstica, seja homem ou mulher, ela deve ligar imediatamente para o 911 (número de emergência), e solicitar ajuda.

O CASO

No caso envolvendo o brasileiro, que mora na Marshal Street, os policiais informaram que na quarta-feira (06), por volta da meia noite, os oficiais Michael McCarey e Mark Nevin responderam a um chamado de confusão em família e acabou encontrando as vítimas de Ronildo.

A primeira vítima, através de um intérprete, contou que o seu marido teria a sufocado por cinco vezes. Ela explicou que ele havia bebido muito e começou a discussão na sala de estar. Quando ela foi para o quatro, o acusado a agarrou por trás e a sufocou usando o braço. "Ele me puxou pelos cabelos e tentou me estrangular várias vezes, mudando as mãos de lugar", ressaltou.

Segundo a vítima, o acusado disse que "iria matá-la", quando ela gritou pedindo ajuda. O caso foi testemunhado por uma outra pessoa que morava no apartamento, a qual também foi ameaçada por Ronildo. Os policiais informaram que a mulher estava com vários arranhões no pescoço.

Os investigadores conversaram com a segunda testemunha, separadamente, e constatou a história da mulher. Foi realizada uma busca no apartamento e na região, mas não encontraram o acusado. Mas em seguida, 1h30, ele retornou ao apartamento e os policiais foram avisados. A prisão aconteceu sem que ele reagisse. Ronildo foi algemado e levado para o departamento de policia local.

A vítima recebeu orientações sobre os seus direitos e o subchefe, Upton, disse que "os policiais tem encorajado as vítimas de violência doméstica para que não se calem". Ele ressalta que estas pessoas, mesmo sendo imigrantes, não precisam ter medo de denunciar seus agressores para a polícia.

Fonte: Brazilian Times