Publicado em 18/06/2012 as 12:00am

Brasileiros fazem manifesto para manter professora nos EUA

Há menos de dois meses para expirar o visto de estudante, uma popular professora de inglês na Framingham State University está recebendo um apoio muita grande da comunidade brasileira. Eles querem que ela continue trabalhando lecionando. Para isso foi sol

da redação

Há menos de dois meses para expirar o visto de estudante, uma popular professora de inglês na Framingham State University está recebendo um apoio muita grande da comunidade brasileira. Eles querem que ela continue trabalhando lecionando. Para isso foi solicitado que a direção da universidade fizesse uma petição para conseguir um Visto H1B.
A petição feita em favor Vanessa Desani, muito querida pelos seus alunos, já ultrapassou 600 assinaturas, O objetivo é conseguir apoio das autoridades estaduais, entre elas o governador Deval Patrick e a presidenta do Brasil, Dilma Rousseff. Mesmo assim Desani sabe que conseguir o visto pode ser muito difícil.
Mas os defensores da causa afirma que ela oferece muito mais do que alguns funcionários que também trabalham em tempo parcial. A diretora do programa Framingham Adult ESL Plus, Christine Tibor, disse que Desani é uma professora extremamente respeitada em sua empresa, onde ela também ensina em tempo parcial. "As pessoas adoram aprender com ela", fala.
Ela ficou marcada na comunidade, quando através da emissora de rádio AM 650, ela pediu aos brasileiros para parar de assistirem a novelas e tentar aprender a falar inglês. "Eu fui uma destas pessoas motivadas por ela, e ouvi quando ela exortou a comunidade sobre o fato", fala Lisiane Scortegagna, um ex-aluno de Desani.
Na primavera passada, mais da metade dos alunos do programa ESL para adultos era formada por brasileiros. "Aprender com uma brasileira faz toda a diferença", fala Lisiane ressaltando que a forma de aprender da comunidade é diferente e "Desani entende a diferença".
Dominar a língua era o motivo principal quando Desani chegou a Massachusetts, em 2007, para um intercâmbio cultural. Depois que ela recebeu aulas na Framingham State, ganhou mestrado em ensino de inglês como segunda língua no Cambridge College, no ano passado.
Agora a luta é para conseguir fazer com que ela possa permanecer ministrando aulas para os brasileiros da região do MetroWest.

Fonte: Brazilian Times