Publicado em 29/06/2012 as 12:00am

Pastor Roberto é preso pela Imigração

Ele é o diretor da Security Garra, uma empresa que faz a segurança da maioria dos eventos brasileiros na New England

Ele é o diretor da Security Garra, uma empresa que faz a segurança da maioria dos eventos brasileiros na New England

da redação

O conhecido Pastor José Roberto, diretor da companhia de segurança "Garra", foi preso na quarta-feira (27), na cidade de Boston, em Massachusetts. Segundo as informações obtidas, ele foi parado pela polícia local, em blitz rotineira no trânsito, e constatou-se que o Departamento de Imigração tinha uma ordem para prendê-lo.

Imediatamente foi entregue aos oficiais e levado para o centro de detenção. Assim que chegou ao presídio, em Boston, ele ligou para a empresária e estilista, Andrea Kelliher. Na conversa, segundo ela, o pastor estava bastante transtornado e chorou ao desligar. "Ele pediu para nos uníssemos para ajudá-lo", disse.

O pastor ficou conhecido por comandar uma equipe que fazia segurança de praticamente todos os eventos na comunidade brasileira em alguns estados da New England. Andrea conta que a ordem de prisão era pelo fato dele ter faltado à uma corte onde era acusado de ter agredido a sua ex-esposa. "Eu conversei com ela, a qual me garantiu que vai retirar a queixa contra ele", disse.

A advogada que assumiu o caso, cobrou $2 mil para iniciar os trabalhos, mas o pastor não dispõem deste valor e por isso, Andrea está pedindo para que a comunidade brasileira ajude. "Não sabemos ainda o valor da fiança, mas tenho confiança de que conseguiremos todo o dinheiro", ressalta.

Andrea não soube precisar se o Pastor enfrentará uma deportação ou algum tipo de julgamento, pois ainda é cedo para falar sobre o assunto. "Ele acabou de ser preso e temos poucas informações sobre o caso", conclui. O telefone de contato de Andrea para quem quiser ajudar é (781) 835-5855.

A equipe de reportagem do jornal Brazilian Times ligou para o Departamento de Polícia da Cidade de Boston e para centro de detenção de imigrantes, mas nenhum dos dois souberam dar mais informações sobre o que aconteceu, realmente, com o Pastor.

Fonte: Brazilian Times