Publicado em 30/07/2012 as 12:00am

Mãe esquece bebê dentro de carro em Kearny (NJ)

No dia 21, Tatiana de Leão, 31 anos, foi ao shopping da cidade de Kearny, em New Jersey, e acabou esquecendo seu filho, de um ano de idade, no interior do veículo. Além do esquecimento, ela deixou as janelas fechadas. O forte calor fez com que o bebê perd

da redação

No dia 21, Tatiana de Leão, 31 anos, foi ao shopping da cidade de Kearny, em New Jersey, e acabou esquecendo seu filho, de um ano de idade, no interior do veículo. Além do esquecimento, ela deixou as janelas fechadas. O forte calor fez com que o bebê perdesse os sentidos.

No dia, a temperatura do lado de fora do veículo estava 80ºF e segundo a polícia, o bebê estava preso a um cinto de segura, no estacionamento de uma filial do TJ Max, na Valley Brook Avenue. Uma pessoa disse que no interior do veículo parecia um forno.

Segundo as informações, o bebê ficou no interior do veículo por cerca de 30 minutos e foi salvo por um estranho. Karen Wagner, uma recepcionista, estava caminhando no estacionamento quando alguém lhe contou que havia um menino preso em um carro.

Foi então que ela ligou para o 911 e fez um sinal para atrair um caminhão dos Bombeiros que passava nas proximidades. O chefe Daniel Rente parou o veículo e foi até Karen para saber o que estava acontecendo. Quando foi informada sobre o bebê, ele correu até o veículo e abriu a porta do lado do motorista. O menino estava desacordado

Karen lembra, emocionada, quando o bombeiro pegou o bebê e tentava reanimá-lo, mas ele não se movia. "O menino estava molhado pelo suor e não se mexia", chora. Em pouco tempo o carro estava cercado por curiosos, quando a mãe e a irmã da criança saíram da loja.

Logo que chegou ao local, os policiais deram voz de prisão para Tatiana e o bebê foi levado para o Clara Mass. A mãe afirmou, aos policiais, que havia esquecido que o filho estava no interior do carro.

Tatiana responderá por ter colocado em risco a vida e o bem-estar do menor. Depois de ser presa, ela foi liberada após o pagamento de uma fiança no valor de US$25 mil. O Departamento de Serviços da Juventude e da Família está analisando o caso.

Fonte: Brazilian Times