Publicado em 12/09/2012 as 12:00am

GMB ajuda estudantes a preencher formulários DACA

O Grupo Mulher Brasileira promove nesta quinta-feira, dia 13, das 18 às 20 horas, a primeira clínica gratuita para ajudar os estudantes que qualificam a preencher os formulários do programa DACA (Ação Deferida) do governo federal.

O Grupo Mulher Brasileira promove nesta quinta-feira, dia 13, das 18 às 20 horas, a primeira clínica gratuita para ajudar os estudantes que qualificam a preencher os formulários do programa DACA (Ação Deferida) do governo federal. Dois advogados estarão disponíveis para orientar os estudantes e suas famílias, rever documentos, responder perguntas e tirar dúvidas. A clínica será no auditório da Escola Jackson-Mann em Allston (entrada pela Cambridge St.). No sábado, dia 15, das 13 às 16 horas, será a segunda clínica gratuita nas salas 3, 4 , 5 e 6 do pavilhão Sta. Margareth do Hospital Sta. Elizabeth (736 Cambridge Street, Brighton).

Ação Deferida é um programa do Governo federal, em vigor desde 15 de agosto e que dará direito de estudantes indocumentados se legalizarem temporariamente. Os estudantes precisam ter chegado aqui com menos de 16 anos, terem menos de 31 anos agora, estarem vivendo há pelo menos cinco anos ininterruptos nos Estados Unidos e terem se formado no segundo grau, ou estarem na escola agora ou terem um certificado equivalente à conclusão do segundo grau.

O Grupo Mulher Brasileira promoveu duas sessões informativas sobre Ação Deferida (a sigla em inglês é DACA), com a participação de mais de cem pessoas. As clínicas desta quinta-feira e de sábado são para ajudar a preencher os formulários e revisar os documentos que devem ser anexados. "Quem tiver tudo em ordem pode sair dali direto para o Correio", disse Heloisa Galvão, diretora-executiva do GMB. "Nós queremos facilitar o processo para que os estudantes e seus pais fiquem confiantes e seguros de que este é um benefício o qual devem aproveitar. Não há razão para ter medo ou não requerer se a pessoa qualifica"

Heloisa ressaltou, porém, que pessoas com antecedentes criminais, que tenham sido presas por qualquer razão que não seja imigratória, precisam, antes de requerer, conversar com um advogado criminal. "Quem atravessou a fronteira e foi preso pela imigração pode requerer. Quem foi preso por ter cometido um crime ou roubo, portar arma de fogo ou droga, por exemplo, precisa ter sua ficha limpa em primeiro lugar".

As clínicas são feitas em parceria com a organização Greater Boston Legal Services e contarão com a presença dos advogados John Willshire e Nancy Kelly. As vagas são limitadas e para reservar lugar, mande email para daca@verdeamarelo.org com seu nome e número de telefone. Mais informações podem ser obtidas na página do GMB, www.verdeamarelo.org.

O Grupo Mulher Brasileira tem endereço - 697 Cambridge St. Suite 106, Brighton, MA 02135 e telefone - 617-202-5775 – novos, onde "continuamos com nossas portas abertas para receber a comunidade", finalizou Heloisa.

Fonte: Brazilian Times

Top News