Publicado em 17/09/2012 as 12:00am

Estudantes brasileiros começam a requerer DACA

Mais de 20 estudantes brasileiros compareceram a primeira sessão para preenchimento dos formulários de Ação Deferida e alguns saíram com o envelope pronto para ser selado e enviado à imigração. Foi o caso de Maria José (nome fictício), 20 anos, que tinha

Mais de 20 estudantes brasileiros compareceram a primeira sessão para preenchimento dos formulários de Ação Deferida e alguns saíram com o envelope pronto para ser selado e enviado à imigração. Foi o caso de Maria José (nome fictício), 20 anos, que tinha todos os documentos em ordem e após duas horas de sessão saiu pronta para ir ao Correio. "Os advogados ajudaram até a subscritar o envelope para enviar os documentos "certificados". O serviço foi completo", disse Maria José.

Como ela outros 25 estudantes que foram à Escola Jackson Mann, em Allston, na quinta-feira à noite, tiveram suas dúvidas tiradas e perguntas respondidas. E as dúvidas e perguntas eram muitas: "Eu trabalhei com nome falso. Mesmo assim posso preencher o formulário?" "Meu Social é falso". "Vim pelo México". "Fui parada dirigindo sem carteira".

Pacientemente a voluntária Paige, do Greater Boston Legal Services, respondeu a todas as perguntas, enquanto projetava os formulários na tela e explicava cada uma das perguntas. "Na pergunta 8b você coloca o país onde nasceu; na 9 o país onde mora. Escrevam todos: U.S.A. Na pergunta 13, escrevam o dia em que entraram nos Estados Unidos. Não se preocupem se não entenderam, eu repito". E Paige repetiu mais de 10 vezes para não ficar dúvida.

Depois do preenchimento, os estudantes e suas famílias tinham uma reunião individual com os advogados para revisão dos formulários e dos documentos a serem anexados. Neste sábado, 15 de setembro, tem uma segunda sessão, desta vez no Pavilhão Sta. Margareth do Hospital Santa Elizabeth (736 Cambridge St), em brighton. Será nas salas 4, 5 e 6 e também gratuita.

Em artigo no jornal The New York Times, de 11 de setembro, a jornalista Julia Preston diz que 72 mil estudantes já requereram Ação Deferida, alguns já foram chamados para fazer a impressão digital e outros receberam comunicação de que seus processos foram aprovados. O diretor do USCIS, Alejandro Mayorkas, declarou à jornalista Julia Preston que " quem submete documentos comprovando preponderantemente que qualificam, nós atuamos o mais rápido possível". Ele previu também que as primeiras autorizações de trabalho serão emitidas nas próximas semanas.

Fonte: Brazilian Times