Publicado em 21/09/2012 as 12:00am

Brasileiros falam sobre Brazilian ExpoUSA

Nos dias 15 e 16, no salão de convenções do Wolrd Trade Center, em Boston, a comunidade brasileira de Massachusetts pode participar de um evento que além de promover o intercâmbio comercial, enalteceu o trabalho dos empresários e prestadores de serviços b

 

Luciano Sodré

Nos dias 15 e 16, no salão de convenções do Wolrd Trade Center, em Boston, a comunidade brasileira de Massachusetts pode participar de um evento que além de promover o intercâmbio comercial, enalteceu o trabalho dos empresários e prestadores de serviços brasileiros.

O evento está em sua terceira edição e já se firma como um dos mais importantes eventos brasileiros, do gênero, fora do Brasil. A organizadora, Suely DiBara, disse que ficou satisfeita com os resultados obtidos e que já está trabalhando no planejamento do próximo, que acontecerá no ano que vem.

A equipe do jornal Brazilian Times conversou com alguns expositores para saber qual a opinião de cada um sobre o evento e o que esperam para as próximas edições.

Edna Gubert, contadora de histórias e atriz, mora em Medford há 6 anos, nasceu em Irati (Paraná): "A Brazilian ExpoUSA conseguiu um espaço na comunidade que mostra a cara do Brasil. A organização e a alegria com que todos participaram foi algo contagiante. Nós precisamos conscientizar a comunidade sobre a importância de participar mais deste evento, que é genuinamente verde e amarelo. Precisamos fazer algo para que ele se popularize e que a nossa cultura possa ser mostrada cada vez com mais força neste país".

Eliana Barbosa, psicoterapeuta holística, conferencista motivacional, escritora e apresentadora de TV, Natural de São Paulo-SP "A Brazilian ExpoUSA, a meu ver, é uma preciosa oportunidade de novos negócios e networking. Acredito que as empresas que participam todos os anos, percebem o quanto esses dois dias podem implementar suas vendas e lhes trazer novos clientes. Parabenizo à Suely DiBara pela iniciativa e a toda a sua equipe - eles trabalharam arduamente para o sucesso que todos pudemos presenciar. Para mim, que vim do Brasil para esta exposição, foi uma experiência muito valiosa. Estive no evento para lançar meu livro em parceria com o norte-americano Richard Krevolin - Seja o herói de sua história. Também realizei uma palestra sobre o tema e apresentei outras obras de minha autoria"

Ilza Maria da Silva, trabalha como housecleaner e artesã, reside em Peabody, MA, nasceu em Itueta (Minas Gerais), mas se considera resplendorense: "Fui convidada por Suely DiBara para expor os meus trabalhos de pinturas em tecidos nesta exposição. Fiquei muito feliz pelo convite, primeiro porque amo o que faço, apesar de ter inúmeras clientes espalhadas por todos os EUA, ainda tem muita gente que não conhece meu trabalho. Segundo, porque é uma honra poder participar de um evento como este, que ajuda a promover o trabalho do brasileiro neste país".

Dario Galvão, empresário, reside em Stoughton ,MA, é natural do Recife (Pernambuco): "Foi um evento muito lindo e extremamente organizado, onde o público teve a oportunidade de conhecer alguns negócios e estar corpo a corpo com o próprio empreendedor. Para a comunidade, esse evento é um marco histórico e espero que na quarta edição a participação das pessoas possa ser maior. É um momento único de conhecermos de perto quem investe na comunidade e aprender com as palestras, seja ela motivacional ou de cunha informativo. Aproveitei a oportunidade para me tornar sócio da Brazilian Community Heritage Foudantion (BCHF)"

Fonte: Brazilian Times