Publicado em 24/09/2012 as 12:00am

Brasileiro é acusado de abusar sexualmente de uma jumenta

Carlos Romero, ajudante de fazenda, disse durante a audiência que quer o animal de volta

Carlos Romero, ajudante de fazenda, disse durante a audiência que quer o animal de volta

 Na terça-feira (18), o ajudante de fazenda Carlos R. Romero, de 31 anos, preso por confessar à polícia que se masturbou na presença de uma jumenta, disse durante a audiência em um tribunal da Flórida que quer o animal de volta. "Deve haver um processo justo aqui. Eu paguei US$ 500 por ela", alegou Carlos, publicou o diário Ocala Star-Banner.

Entretanto, as autoridades do Condado de Marion querem a custódia da jumenta em miniatura chamada Doodle e planeja colocá-la para adoção, segundo o jornal. O animal parecia em boas condições físicas depois do suposto abuso.

Romero, residente no município de Ocala (FL), alegou inocência com relação às acusações de atividades sexuais envolvendo um animal e crueldade com animais. A fiança foi determinada em US$ 2 mil e ele foi mantido detido na Penitenciária do Condado de Marion. O suspeito foi preso na segunda-feira (17), depois que o dono da fazenda, Gerald James, informou à polícia sobre o incidente ocorrido em 15 de agosto.

Segundo o boletim de ocorrência policial obtido pelo web site smokinggun.com, James disse que entregava um cavalo quando flagrou Carlos sem camisa e com as calças compridas nos joelhos, aparentemente mantendo relações sexuais com uma jumenta na sala de equipamentos. Quando detetives interrogaram o suspeito, ele detalhou que utilizava os dedos para limpar a genitália do animal e, geralmente, ficava excitado quando via animais no cio. O contato sexual, disse ele à polícia, foi um acidente. Entretanto, as autoridades disseram que ele admitiu se masturbar na presença do animal 5 ou 6 vezes e considerou a Flórida "antiquada", pois as pessoas têm "preconceito" contra a zoofilia.

Durante uma entrevista concedida ao Star-Banner na prisão, Carlos disse que "nunca havia sido uma pessoa muito sociável" e que sempre teve atração por cavalos.

"Eu tenho tido mais excitação com animais do que com seres humanos. Eventualmente, eu manteria relações sexuais com (Doodle)", mas disse ao jornal que não o fez porque "ela ainda estava na adolescência".

Tentando virar o jogo, Romero alegou que James é que deveria ser preso por invasão de privacidade e agir como um "voyeur".

Entretanto, James disse ao Star-Banner que ele não quer Romero, que prometeu ao sair da prisão se reencontrar com Doodle, sequer próximo à sua fazenda. "Ninguém se sente confortável perto dele", concluiu.

Fonte: Brazilian Times