Publicado em 19/10/2012 as 12:00am

Brasileiro filma amiga pelada e vai parar na Imigração

Um homem foi preso depois de gravar um vídeo de uma colega de trabalho, enquanto ela estava no banheiro. Trata-se do brasileiro Maurício Gomes, 26 anos, que trabalha em uma loja de conveniência, em North Andover, no estado de Massachusetts. Segundo as acu

da redação

Um homem foi preso depois de gravar um vídeo de uma colega de trabalho, enquanto ela estava no banheiro. Trata-se do brasileiro Maurício Gomes, 26 anos, que trabalha em uma loja de conveniência, em North Andover, no estado de Massachusetts. Segundo as acusações, ele teria usado um iPod para fazer o vídeo da jovem.

O brasileiro responderá por atentado ao pudor e por ter filmado uma jovem nu. De acordo com o relatório policial, Maurício é colega de trabalho da vítima, a qual tem apenas 18 anos de idade. Foi ela mesma quem encontrou o vídeo no aparelho celular. "Ela percebeu o iPod apoiado em uma prateleira no banheiro e quando ela o pegou, viu que a luz vermelha acusava a gravação", relata o boletim.

Depois de ver que estava sendo gravada, a jovem pegou o aparelho e o levou até o seu patrão para relatar o ocorrido e que o celular pertencia ao brasileiro. Os dois foram até a cozinha, onde Maurício trabalhava. Segundo a vítima, quando o brasileiro pegou o aparelho começou a fazer algumas coisas que ela não viu o que era, mas logo em seguida disse que não existia vídeos. "Ele apagou", acrescenta.

A jovem disse que há cerca de duas semanas começou a achar estranha a atitude do brasileiro de sempre ir antes dela no banheiro. "Ele ficava fazendo gracinhas e afirmando que sabia a cor da minha calcinha que eu estava vestindo naquele momento", explica ressaltando que achava estranho ele saber disso.

Ainda, segundo a vítima, desde que ela começou trabalhar no estabelecimento, o brasileiro tem agido de maneira estranha, tocando-a nas costas e batendo em suas nádegas.

Além de responder pelos crimes citados, o brasileiro foi colocado sob custódia da Imigração, pois está ilegalmente nos Estados Unidos. A acusação foi formalmente feita na segunda-feira (15), na corte do Distrito de Lawrence.

O brasileiro alegou inocência e teve a fiança estipulada pelo juiz Jonathan Blodget no valor de US$10 mil. A próxima audiência será no dia 13 de novembro, quando acontecerá um pré-julgamento.

Fonte: Brazilian Times