Publicado em 14/11/2012 as 12:00am

Brasileiro encontra mais de US$20 mil jogados no lixo

O mineiro não quer divulgar seu rosto, nem seu nome, mas encontrou a quantia em um lixo da cidade de Wellesly (MA)

O mineiro não quer divulgar seu rosto, nem seu nome, mas encontrou a quantia em um lixo da cidade de Wellesly (MA)

da redação

Um brasileiro que pediu para não ser identificado se tornou o assunto da mídia norte-americana nos últimas dias. O motivo é que ele encontrou, em outubro, um livro jogado em uma lata de lixo e dentro dele havia uma quantia, em dinheiro, superior a US$20 mil. Agora o mineiro quer encontrar o verdadeiro dono.

Vários veículos de comunicação o procuraram para saber mais sobre a história, mas o brasileiro apenas conta como encontrou o livro e guarda alguns segredos, pois não quer que aproveitadores tentem pegar o dinheiro. "Existem duas perguntas que farei apenas ao dono do livro, pois somente ele saberá", fala ressaltando que também exigirá do proprietário, o valor exato do dinheiro.

Ele divulgou o e-mail ipatinga2005@comcast.net para que o proprietário do livro e do dinheiro se apresente para resgatá-lo. "Mas antes de entregar, farei algumas perguntas que vão sobre a descrição do material à algumas perguntas secretas", explica. O brasileiro não informou a quantia exata, mas estima-se que seja entre US$20 a US$30 mil.

Indagada sobre as razões que o levou a querer devolver o dinheiro, o brasileiro explicou que a primeira coisa que veio em sua cabeça foi que isso poderia ser uma economia de alguém que talvez queria dar entrada em uma casa. "Se acontecesse comigo eu ficaria louco, imagina a pessoa que perdeu", acrescenta.

O brasileiro trabalha com serviços gerais e tem como passatempo colecionar revistas de arte. Ele explica que isso serve para aprender o Inglês. "Desta forma aprendo mais e ainda aprendo a ler", fala.

Pelo menos duas vezes por semana ele sai nas ruas em busca de pegar livros jogados no lixo e foi numa destas buscas que encontrou o dinheiro. Ele conta que quando o abriu, percebeu que estava recheado de dinheiro. "Imediatamente eu o fechei e corri para o meu carro", disse.

O brasileiro relatou que decidiu esperar seis meses para encontrar o proprietário e depois decidirá o que fazer com o dinheiro. Ele já recebeu dezenas de e-mails de pessoas o encorajando a ficar com a grana, mas o que ele quer é achar o verdadeiro dono. "Eu não conseguiria dormir se soubesse que usei a economia que alguém fez para realizar seu sonho", fala concluindo que se ninguém o procurar neste período, ele fez a sua parte.

"Então se você pensa que é o dono do livro, precisa identificá-lo, saber a quantia exata de dinheiro, descrever como o dinheiro foi colocado no livro e responder a outras duas perguntas que somente o proprietário saberá", conclui.

Fonte: Brazilian Times