Publicado em 14/11/2012 as 12:00am

Brasileiros em MA se unem para ajudar vítimas em NY

No sábado (10), um grupo de brasileiros em Lancaster (Massachusetts) se reuniu para ajudar as vítimas da tempestade Sandy que deixou milhares de desabrigados e desalojados e dezenas de mortos nos estados de New York, New Jersey e Connecticut.

Luciano Sodré

No sábado (10), um grupo de brasileiros em Lancaster (Massachusetts) se reuniu para ajudar as vítimas da tempestade Sandy que deixou milhares de desabrigados e desalojados e dezenas de mortos nos estados de New York, New Jersey e Connecticut.

Um ônibus com quarenta pessoas saiu de Lancaster com destino a Rockway Beach, no Queen, em New York, uma área bastante afetada pela tempestade. A ideia de formar o grupo em prol destas vítimas foi de Anny Cunha, que ao lado de outros estudantes da faculdade arrecadaram alimentos e roupas para serem doados. A iniciativa teve o apoio da ACS Adenvtist Community Services de Massachusetts.

Além de distribuir roupas e alimentos, o grupo ajudou a limpar casas e ruas que estavam cobertas por lama e areia levadas pelo mar que invadiu a região terrestre. Anny fala que as cenas eram desoladoras e parecia um campo de guerra. "Nunca vimos nada igual", disse.

O Exército trabalhou junto com os voluntários durante a limpeza, recolhendo entulhos, retirando a lama, mas em algumas regiões o maquinário pesado não teve acesso, principalmente nos quintais atrás das casas.

A Social Worker Sandra Mendes, que fez parte do grupo, conta que ela e seu marido junto com outros 12 voluntários carregaram um carro, com os braços, para que um quintal pudesse ser limpo. "Encontramos vários idoso sozinhos, sem força auxílio, pois o Governo e o Exército estão cuidando primeiro da parte exterior", fala ela.

Sandra fala que algumas cidades ainda estão sem eletricidade e o "trabalho parece não ter fim". Segundo ela, a areia da praia do local onde ele estavam foi arrancada por completo e jogada na cidade, em cima das residências. "O pier e o calçadão foram levados, carros ainda estão empilhados um em cima do outro", fala ressaltando que são mais de 300 mil carros que serão jogados no lixo.

O grupo sabia que muitas pessoas foram vítimas da tempestade, mas somente quando esteve no local é que puderam sentir o que estas pessoas estão sentindo. "A dor e sofrimento das pessoas podem ser vistos no olhar de cada um", fala acrescentando que a missão ainda não terminou. "Depois que estivemos ao lado destas pessoas é que percebemos a importância de nosso trabalho. Elas precisam de mais, elas precisam do apoio de cada um", explica.

O grupo decidiu retornar para a mesma região e levar mais doações, só que desta vez não serão roupas. Sandra fala que a necessidade maior são artigos de primeira necessidade para estas ocasiões, tais como medicamentos para primeiros-socorros, sabonetes, papel higiênico, papel toalha, sacos de lixo, clorox, material descartável(pratos, copos, talheres), lanternas, pilhas, fraldas descartáveis, baby wipes, cobertores e agasalhos.

Quanto aos alimentos, ela fala que o grupo pretende levar enlatados, macarrão, óleo, achocolatado, leite de caixinha, suco de caixinha, biscoitos, ovos, aveia, cereais, água em garrafa e outros. "No sábado, dia 17, estaremos retornado para o local e esperamos que todos possam nos ajudar com qualquer doação", fala.

Sandra acrescenta que o grupo também está aceitando ajuda financeira para pagar as despesas de transporte ou doação de combustível. Os interessados em colaborar é só entrar em contar com Sandra, através do telefone 1(508) 304-4324 (região de Worcester) ou Jim no telefone (781) 727-8136 (região de Boston. "Qualquer ajuda é bem vinda e significará muito para estas pessoas que perderam tudo", conclui ela.

Fonte: Brazilian Times