Publicado em 14/11/2012 as 12:00am

Mourisso fala sobre Reforma Imigratória

Parece que o sonho de se tornar um imigrante legalizado nos Estados Unidos pode se tornar realidade até 2013. Isso porque no domingo (11), dois senadores deram um importante passo para promover uma ampla reforma nas leis de imigração que regem o país.

da redação

Parece que o sonho de se tornar um imigrante legalizado nos Estados Unidos pode se tornar realidade até 2013. Isso porque no domingo (11), dois senadores deram um importante passo para promover uma ampla reforma nas leis de imigração que regem o país.

Os senadores Charles Schumer (Democrata) e Lindsey Graham (Republicano) decidiram retomar um projeto de reforma imigratória iniciado por eles há cerca de dois anos. "Acho que temos uma boa chance de aproveitar alguns esboços feitos no passado para aprovar uma coisa ainda este ano", disse Schumer.

O pastor Walter Mourisso, membro suplente do Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior nos Estados Unidos (CRBE/EUA), concorda com a opinião do senador e acredita que este é o momento ideal para tentar implantar uma reforma nas leis de imigração. "Os republicanos perceberam a besteira que fizeram em não dar apoio à comunidade imigrante e estão vendo seu poder enfraquecer gradativamente", fala ressaltando que agora eles devem mudar a opinião em relação aos imigrantes.

Mourisso lembra que em 2010 o presidente Obama e outros legisladores tinham elogiado o projeto da dupla de senadores, mas "infelizmente a ideia não foi adiante". Agora todos acreditam que ela sairá do papel e conseguirá um forte apoio nas duas casas de lei.

Em uma entrevista ao Brazilian Times, Mourisso revelou que nunca desistiu de acreditar de ver os milhões de imigrantes legalizados. "Todos sabemos que promover uma legalização não é fácil, mas pode acontecer a qualquer momento. Foi assim na época de Ronald Reagan e na época de Bill Clinton", lembra.

A orientação de Mourisso é que todos os imigrantes continuem trabalhando, mantendo uma vida digna, pagando seus impostos, aprendendo inglês e, mesmo que ainda indocumentados, participando da sociedade como um todo. "Quando a lei for promulgada e sancionada, isso contará muito", fala.

Um exemplo citado por ele foi a recente Ordem Executiva assinada pelo presidente Barack Obama, a qual promoveu a liberação de Autorização de Trabalho para mais de um milhão de jovens indocumentados. "Ninguém esperava por isso e foi uma surpresa para todos. Da mesma forma pode acontecer com uma reforma imigratória", acrescenta.

O PROJETO

O projeto dos senadores possuem quatro partes para que a legalização aconteça. O primeiro passo é produzir cartões de seguro social (Social Security) à prova de fraudes, de modo que trabalhadores indocumentados não consigam empregos. Depois seria um investimento para reforçar a segurança nas fronteiras e assegurar o cumprimento das leis imigratórias. No terceiro passo deveria se criar um sistema para aceitar trabalhadores temporários e por último implementar um caminho para legalizar os imigrantes indocumentados no país.

O senador reforça a orientação de Mourisso e afirma que o projeto exigirá que o imigrante aprenda a falar o idioma do país e jamais ter cometido um crime.

Fonte: Brazilian Times